Sexta-feira, 29 de Junho de 2012
Poema do novo livro de Isabel R. Monteiro

 

 

Às vezes somos o que somos

Às vezes somos quem fomos

Mas às vezes tantas vezes

Fomos

Aquilo que nunca somos

Somos e fomos por um dia

E às vezes por fantasia

Se perturba tanto, ser ...

Querendo ser o que somos

E aquilo que nunca fomos

Fomos tudo

Somos nada

Fomos aquilo que somos

 

E às vezes e quantas vezes

Tantas vezes a dizer

Nunca sabemos quem fomos

E nunca soubemos ser 

 

in Poemas com Sabor a Sol a Sal e A-mar, Isabel R. Monteiro, Edições Esgotadas

publicado por Laurinda Alves às 11:55
link do post | favorito
De mafalda a 29 de Junho de 2012 às 15:38
Muito bonito. Faz pensar.
Abraço.
mafalda
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds