Quinta-feira, 7 de Julho de 2011
Querida Zezinha

 

Grande mulher, grande coerência, grande testemunho de vida, grande inspiração e grande amiga dos seus amigos. Vai-nos fazer muita falta a todos. E ao país!

 

Deixo aqui um fragmento da última crónica escrita pela Maria José Nogueira Pinto, publicada hoje no Diário de Notícias

 

Nas fraquezas e limites da condição humana, tentei travar esse bom combate de que fala o apóstolo Paulo. E guardei a Fé.

Tem sido bom viver estes tempos felizes e difíceis, porque uma vida boa não é uma boa vida. Estou agora num combate mais pessoal, contra um inimigo subtil, silencioso, traiçoeiro. Neste combate conto com a ciência dos homens e com a graça de Deus, Pai de nós todos, para não ter medo. E também com a família e com os amigos. Esperando o pior, mas confiando no melhor.

Seja qual for o desfecho, como o Senhor é meu pastor, nada me faltará.

publicado por Laurinda Alves às 08:25
link do post | comentar | favorito
12 comentários:
De inês a 7 de Julho de 2011 às 23:20
Uma fé que me escapa, mas a crueldade da doença e da morte a roubar-nos quem faz falta. Fiquei triste e chocada.
De Constança a 8 de Julho de 2011 às 13:53
Como diz o poeta :" Só Deus tem os que mais ama."
RIP

Comentar post

.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds