Quarta-feira, 25 de Maio de 2011
Dilemas e desafios da comunicação interpessoal

 

O Curso de Comunicação que dou todas as terças na LeYa vai de bem em melhor. Neste segundo módulo as aulas são inteiramente práticas e a teoria é dada e integrada a partir dos exercícios, dos role plays, da teatralização, do improviso e da repetição do debate e polémicas à volta dos grandes dilemas e desafios da comunicação interpessoal. Na foto de cima a Ana, o João Nuno e a Isa Barata defendem três pontos de vista diferentes sobre a mesma questão e é interessante ver como cada um devolve tudo aquilo que todos reconhecemos em nós. As seguranças e inseguranças; as bengalas que usamos; a capacidade e a incapacidade de ouvir os outros e por aí adiante. 

 

 

 

A Teresa, a Isabel e a Sónia discutiram outro dilema radicalmente diferente do anterior e é fascinante ver como cada uma interioriza o seu papel e procura sistematizar a sua argumentação, com mais ou menos dificuldades, dada a complexidade da situação que escolheram para o role play. Nestes cursos a imperfeição e o erro são a nossa maior luz, pois é através deles que tomamos consciência daquilo que podemos melhorar. Este grupo tem sido um privilégio para mim pela variedade de personalidades e pela riqueza que cada um acrescenta com a sua experiência profissional e a sua vivência pessoal. Todos comunicam muito bem, mesmo os que pensavam que não, porque todos sem excepção comunicam sem estereótipos. Ou seja, muito alinhados com a sua natureza e maneira de ser. E é justamente isso que tem que ser valorizado num curso de comunicação, pois só isso revela a verdade de cada um e só esta verdade dá credibilidade e eficácia.

  

 

À Ana Paula, à Marta e à Gabriela coube defender outros pontos de vista sobre outro dilema e também elas experimentaram a dificuldade de argumentar contra as suas convicções. Faz parte das regras do jogo, aliás, para podermos ser capazes de nos abrir às perspectivas dos outros e para aprendermos a validar opiniões contrárias às nossas, mesmo quando não concordamos com elas. Na comunicação interpessoal é importante ouvir os outros e aceitar o que nos estão a dizer para podermos compreender quem são e em que contexto nos falam. A aceitação (mesmo quando não concordamos, insisto) é essencial , é muito eficaz e revela abertura e flexibilidade. Sem esta combinação de atitude e talentos, digamos assim, tudo se torna muito mais difícil. A abolutização do ponto de vista de cada um é uma das piores armadilhas em que podemos cair e, nesta lógica, temos que resistir à tentação de achar que 'nós é que sabemos' e 'nós é que estamos certos'. Ainda por cima a absolutização dos nossos pontos de vista vem sempre associada a uma espécie de moralismo, pois não só achamos que estamos certos, como nos colocamos sempre do lado dos inteligentes e dos 'bons'... 

publicado por Laurinda Alves às 09:19
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De Mafalda Branco a 25 de Maio de 2011 às 10:51
Cara Laurinda,

sou Comissária de um evento de formação de professores, que se realizará no Estoril em Outubro. Gostaria de lhe endereçar um convite para oradora, mas não consigo encontrar um contacto de e-mail para onde a possa convidar. Será possível entrar em contacto comigo ou indicar-me um contacto, por favor?
Grata pela atenção.
Cumprimentos,

Mafalda Branco
Comissária SER | 2011
De Laurinda Alves a 25 de Maio de 2011 às 11:04
Mafalda, muito obrigada pelo seu contacto. Acabo de lhe enviar um mail para o endereço que deixou e veio devolvido. Não se importa de confirmar ou de me mandar outro contacto num comentário que eu guardo só para mim? Muito obrigada.
De João Nuno a 25 de Maio de 2011 às 11:39
Querida Laurinda, obrigado por estes momentos...! A realidade é que depois de um dia de trabalho...todos adoramos estar ali. Ontem estava tão cansado que já não consegui escrever umas palavras sobre a aula no meu blogue, mas hoje de manhã...assim que acordei...foi a 1ª coisa que fiz!
Obrigado por nos ajudar a comunicar mais e melhor. É um prazer estar ali!
Um beijinho e um sorriso
De Carmen Sequeira a 25 de Maio de 2011 às 14:31
Mas que maravilha, e que vontade que eu tinha de estar alí com a Laurinda e estas pessoas maravilhosas, imagino o quanto divertido deve ter sido e ao mesmo tenho o quanto apreendemos ao termos de comunicar de improviso e defender posições que muitas vezes não são as nossas, de facto é uma arte a comunicação. Estas fotos fazem-me lembrar também no 1º curso o exercício em que eu fui mãe do Diogo...que saudades do curso!
Obrigada por publicar estes momentos, assim através dos blogues da Laurinda e João Nuno consigo viver um pouco o curso e "matar" saudades das pessoas .
A ver se até ao fim consigo ir uma terça feira para encontrar todos e assistir a uma aula.
Grande Beijinho, Carmen
De Maria Jorge a 26 de Maio de 2011 às 22:38
Querida Laurinda...

Para quando um curso destes em Coimbra? Eu já estou inscrita;) Pense nisso... Muito obrigada por fazer parte da minha vida! Deixo-lhe um beijinho, MJ
De maria doa anjos a 7 de Abril de 2012 às 21:52
Boa noite Laurinda Alves.
Chamo me maria dos anjos dixe e sou docente no IPLeiria
No seguimento da entrevista que deu a Adelaide de Sousa e a entrega de premios de fundação Gulbenkian gostaria de ter um seu contato de email para a convidar para um encontro a realizar a Leiria
aguardando o seu contato
com os melhores cumprimentos
De Laurinda Alves a 11 de Abril de 2012 às 09:41
Maria dos Anjos, desculpe a demora na resposta. Quanto ao pedido, habitualmente faço o contrário, para não expôr o meu mail pessoal: peço-lhe a si que me envie o seu mail num comentário que não aprovo e guardo só para mim, e depois respondo por mail. Um abraço.

Comentar post

.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds