Sexta-feira, 20 de Maio de 2011
Cristiana Miranda, Filipe Santos e Bárbara Cruz

Portugueses sem fronteiras from AlvesLaurinda on Vimeo.

 

Aqui fica o episódio de ontem, que volta a passar esta tarde na RTP 2, a partir das 19:15. Vale a pena conhecer a Cristiana, o Filipe e a Bárbara!

publicado por Laurinda Alves às 08:06
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Concha a 20 de Maio de 2011 às 13:41
Excelente !
Adorei !Todos um verdadeiro orgulho para Portugal .
Beijinho com votos de um bom fim de semana
De Isa a 21 de Maio de 2011 às 17:50
Querida Laurinda, hoje vi e senti muito a música de fundo que por vezes me incomodou!!
Mas provavelmente deve ser um problema meu, há dias que fico mais sensivel aos ruídos!!
É cada vez mais dificil "ouvir" o silêncio, e neste caso preferia só ouvir a voz do entrevistado e da entrevistadora :)
Beijocas e ate 3ªf
Muita Luz
De João Nuno a 22 de Maio de 2011 às 13:57
Mais um grande episódio! Que bom:)

Deixo-lhe hoje, neste domingo, querida Laurinda, o brincador...

«Quando for grande, não quero ser médico, engenheiro ou professor.
Não quero trabalhar de manhã à noite, seja no que for.
Quero brincar de manhã à noite, seja com o que for.
Quando for grande, quero ser um brincador.
Ficam, portanto, a saber: não vou para a escola aprender a ser um médico, um engenheiro ou um professor.
Tenho mais em que pensar e muito mais que fazer.
Tenho tanto que brincar, como brinca um brincador, muito mais o que sonhar, como sonha um sonhador, e também que imaginar, como imagina um imaginador…
A mãe diz que não pode ser, que não é profissão de gente crescida. E depois acrescenta, a suspirar: “é assim a vida”. Custa tanto a acreditar. Pessoas que são capazes, que um dia também foram raparigas e rapazes, mas já não podem brincar.
A vida é assim? Não para mim. Quando for grande, quero ser brincador. Brincar e crescer, crescer e brincar, até a morte vir bater à minha porta. Depois também, sardanisca verde que continua a rabiar mesmo depois de morta. Na minha sepultura, vão escrever: “Aqui jaz um brincador. Era um homem simples e dedicado, muito dado, que se levantava cedo todas as manhãs para ir brincar com as palavras.»
O Brincador,
Álvaro Magalhães
De Filipa a 24 de Maio de 2011 às 12:27
Olá Laurinda,
infelizmente não consigo acompanhar o programa na televisão, mas felizmente que através do blog, posso ver o resultado de tanto trabalho e empenho.

Muitos parabéns à Laurinda e a toda a equipa .

Filipa
De Alexandra a 26 de Maio de 2011 às 13:45
Depois de ter visto o 1º e ter criticado o som, este 3º (creio) esteve muitíssimo melhor. Como um outro comentário ai mais acima, acho que a música de fundo...atrapalha, ou está ainda alta ou é "mto intensa"
Mas gosto do formato e sabe bem ouvir testemunhos de sucesso neste tempo de crise e pessimismo. Bom trabalho!

Comentar post

.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds