Quinta-feira, 31 de Março de 2011
Ângelo de Sousa

 

Há pessoas que não morrem e permanecem para sempre vivas no nosso coração. Ângelo de Sousa é uma destas pessoas que ficam no coração dos amigos e de todos aqueles que o conheceram e amaram. Tive o privilégio de estar com ele algumas vezes numa roda de amigos chegados, num círculo íntimo em que ele era uma peça fundamental. Desconcertante, inventivo, criativo, original, profundo, culto, observador, irónico, mordaz, terno e reservado, Ângelo de Sousa tinha uma personalidade fascinante. Agora faz falta, muita falta. Imagino que para o arquitecto Eduardo Souto Moura, um dos seus grandes amigos, esta morte esteja a ser difícil de encaixar. Num dia recebeu o Pritzker, o "Nobel" da arquitectura, e no dia a seguir recebeu a notícia da morte de um dos seus melhores amigos. Nada fácil, a vida. 

 

P.S.: Importei esta fotografia deste blog.

publicado por Laurinda Alves às 09:38
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De viguilherme a 1 de Abril de 2011 às 01:01
Retomando seus dizeres e pareceres é entre a morte e a vida que tudo gira ......a saudade de quem desaparece mas presente se mantem ....e a vida de comunicar ,de partilhar ,de conflitos e alegrias que morrem e renascem ,de gerações que se cruzam ,de viagens de recomeços de vida a dois ,o renascer permanente após a morte de ciclos ,como as estações do ano ,o dia e a noite ......esta permanente inquietude de viver e morrer e saber acompanhar a vida e a morte ......
seu blog por vezes é tudo isto uma inquietação constante ........



Comentar post

.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds