Domingo, 20 de Fevereiro de 2011
Mestres do Masters de Comunicação em Cuidados Paliativos

 

Alberto Alonso Babarro é o médico que qualquer pessoa quer ter à cabeceira quando está doente ou internado no hospital. Alberto é uma referência incontornável em matéria de humanização dos cuidados de saúde e, como paliativista que é, sabe que os Cuidados Paliativos consistem numa forma de Medicina avançada, muito sofisticada, que integra uma equipa pluridisciplinar. Os doentes e as suas famílias são tratados e acompanhados em todas as suas vertentes e não apenas do ponto de vista estritamente clínico. De uma forma muito resumida, os Cuidados Paliativos cuidam do lado físico, emocional, moral, psicológico e social. Conheci o Alberto Alonso há 4 anos em Pamplona, num congresso internacional de Cuidados Paliativos, onde estive por ser voluntária de cabeceira. Desde então vemo-nos uma vez por ano nestes congressos, mas vamos falando, trocando mails e actualizando matérias e competências nesta área. Graças ao Alberto pude estar presente neste extraordinário Masters de Comunicação em Cuidados Paliativos com cerca de 30 médicos espanhóis e estrangeiros.

 

 

Pilar Arranz e Javier Barbero, psicóloga e psiquiatra com décadas de trabalho em colaboração estreita com médicos e profissionais de saúde em ambiente universitário, mas também de consultório ou em unidades hospitalares, foram os mestres deste Masters. São dois comunicadores natos, com dons absolutamente excepcionais para ensinar e treinar a comunicação entre pares. Os dias do curso foram fascinantes e observar estes especialistas expor a teoria e convocar a todo o momento os médicos para os role plays e outros exercícios práticos, foi uma experiência radical para mim, que também dou aulas e cursos de comunicação. É difícil sintetizar aqui a matéria destes dias, mas aquilo que porventura resume as práticas dos que exercem este tipo de medicina e os que ensinam técnicas de comunicação aos pofissionais de saúde é a regra dos três R. A saber: Respeito próprio; Respeito pelo outro (doentes e famílias, mas também entre pares) e Responsabilidade. Em breve hei-de voltar a este tema, mas para já quero agradecer ao Alberto, à Pilar e ao Javier terem-me convidado a estar presente e terem-me ensinado tudo, acolhendo-me como se fosse mais um entre os restantes médicos. Muito obrigada por tudo e tanto nestes dias.

publicado por Laurinda Alves às 18:25
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De Teresa Lopes a 20 de Fevereiro de 2011 às 22:29
Querida Laurinda,
Como deve ter sido fantástica a participação neste curso. A regra dos 3 R faz tanto, mas tanto sentido... Seguramente que terás imenso para partilhar connosco sobre este tema. Vou continuar por aqui, atenta. Todos os dias.

Um beijinho enorme
Até breve
Teresa
De João Nuno a 21 de Fevereiro de 2011 às 02:47
Com todas estas experiências, partilhas, ensinamentos e desafios...resta-me citar...


"Mesmo que a rota da minha vida me conduza a uma estrela, nem por isso fui dispensado de percorrer os caminhos do mundo." (J. Saramago)

Beijinhos, boa semana.
Até 3ªf!
De Anónimo a 21 de Fevereiro de 2011 às 11:07
Querida Laurinda, de alguma maneira no curso de outra forma já tinha falado nos R, quando falou do respeito pelos outros e responsabilidade e conhecermo-nos melhor para melhor comunicar.
Que bom que foi esse curso e inspiração e acho giro a coincidência de também estar a dar um curso de comunicação e que Sorte a nossa que vamos aproveitar em directo e ao vivo essa abordagem e sua fabulosa inspiração. Que Bom!
Este blog é fantástico.
Um excelente inicio de semana e até amanhã.
Grande Beijinho Carmen
De Cristina Pinto Coelho a 25 de Fevereiro de 2011 às 07:31
Bom dia Laurie
O meu pai faleceu e dentro de poucas horas rezamos missa por ele na Igreja de Santa Joana, padroeira do dia dos meus anos.
Estou muito triste.
Os cuidados paliativos para ele não chegaram a tempo e esperámos 7 meses por algo que nunca chegou numa Rede que não funciona.Fomos nós, família, que lhe tentámos dar os cuidados paliativos que melhor soubémos e pudémos.
Mas nem tenho força de protestar hoje, sabes...
E pergunto apenas a este país porque razão pensam em TGV's e novas pontes sobre o Tejo quando nem dos nossos anciaos sabem cuidar.
Reza, por favor, pelo meu pai.
Beijos aos molhos
Cristina
Sad sad sad day
Ps - Não tenho vindo aqui, desculpa, mas conto voltar. Sinto-te porém sempre activa e sei que continuas ao lado das causas mais nobres tal a Paula Nogueira (Nucha) das 3 Chávenas de Chá. Bj grande!
De Laurinda Alves a 25 de Fevereiro de 2011 às 08:47
Querida, querida Cristina, não tenho o teu contacto para te ligar, ou escrever sem ser por aqui e, por isso, quero-te dizer que estou contigo hoje em especial. Estou contigo na perda do tu pai e estou contigo na luta por uma tomada de consciência cada dia maior em relação às verdadeiras grandes questões. Tens toda a razão naquilo que dizes e não sei se sabes mas aquilo que me fez dedicar à causa dos Cuidados Paliativos foi justamente ter estado à cabeceira de pessoas de família que não tiveram acesso a esses mesmos cuidados. Durante dois anos fui voluntária de cabeceira em Paliativos, mas antes e depois desses dois anos (e neste tempo presente, em que ainda não consigo retomar essa forma de voluntariado) sempre contribui para esta causa através de escritos, participações em conferências e debates sobre a matéria. todos nunca seremos demais e, por isso, não podemos parar de nos indignar e de lutar. Gostava de te dar um abraço que te desse força e coragem. Não podendo fazê-lo pessoalmente, faço-o virtualmente. O abraço aqui fica, muito amigo e sentido. Obrigada pela confiança que revelas na tua partilha.
De Cristina Pinto Coelho a 26 de Fevereiro de 2011 às 05:10
Obrigada pelas tuas palavras, Laurie, garota.

Que bom é ouvir-te de novo.



Tenho de ver as andanças em que andas, sempre ocupada, tu tens mesmo bicho-carpinteiro... Mas ainda bem que alguém mexe alguma

coisa em Portugal. E bem, porque há quem não o saiba definitivamente fazer desse modo...

Sabes... eu só me apetece mesmo agora é ouvir piano. Assim ao pé do mar, quem sabe.

O meu avô foi professor de piano do Conservatório e a última música que me tocou antes de se ir embora foi "La maja y el ruisenõr" das Goyescas de Granados ?

Lindíssima essa composição e ele tocou-a verdadeiramente como um virtuoso que era.



Vou ver se te encontro um dia desses, se calhar vou ficar "desocupada" das 9:00 às 20:00, mais uma para juntar aos 11%...

Mas o meu mail é nucha2012@hotmail.com. feel free to use it, quando e se tiveres tempo.


Beijo GRANDE

Cristina

De Graça Terroso a 25 de Fevereiro de 2011 às 12:37
Olá Laurinda! Ainda bem que gostou, Javier e Pilar são os pilares da comunicação/CP em Espanha. já fui a diversas conferencias de Javier e Pilar, maioria somente com Javier e nunca me canso. Saio sempre com as "pilhas carregadas". esteve muito perto do centro San camilo - CP onde trabalho, em Tres Cantos, ao pé da serra está a 15/20km de Miraflores de la Sierra. foi uma pena, porque podíamos ter combinado uma visita. Há um video publicitário La caixa com Javier gravado no nosso centro http://www.youtube.com/watch?v=vrmZG7lZg1w&feature=BF&list=PL35E47BBEEDA172C0&index=11 (Não encontrei o video completo).

Parabéns pelo o Blog, beijinhos.

Comentar post

.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds