Sábado, 8 de Janeiro de 2011
Miradouro de Santa Catarina, num sábado com chuva

 

Os lisboetas que frequentam o Adamastor ou andam pelos lados de Santa Catarina conhecem bem este lugar, que é uma beleza. A praça costuma estar muito animada e cheia de gente, mas nestes dias de chuva fica mais despovoada. Eu acho-a linda assim, meio sombria e nostálgica. Bom fim-de-semana!

publicado por Laurinda Alves às 12:17
link do post | comentar | favorito
9 comentários:
De João Nuno a 8 de Janeiro de 2011 às 14:50
Concordo consigo Laurinda - o silêncio também nos ajuda a ver a beleza das coisas e dos lugares. Obrigado.
Desejo-lhe um bom fim-de-semana. Li as suas palavras sobre o serão com Tolentino de Mendonça e adorei. Lanço o desafio...e que tal a Laurinda organizar um género de cursos /workshops sobre diversos temas relacionados com o "ser pessoa"? Acho que seria um sucesso e eu lá estaria. Sei que estas coisas abarcam custos e questões logísticas, mas tenho a certeza de que haveria uma adesão grande:). Fica o desafio neste 1º mês do ano e espero que não me leve a mal por tal.
Um beijinho
João Nuno
De Laurinda Alves a 9 de Janeiro de 2011 às 18:54
:) passo a vida a participar em palestras, workshops, cursos e iniciativas deste género e sinceramente agradeço a sugestão, mas já não consigo encaixar mais nada nesta fase da minha vida em que, por acaso, os cursos de comunicação oral e escrita que dou começam a se cada vez mais regulares. Qualquer dia posso é aproveitar a sua sugestão e perguntar aqui no blog quem gostaria de frequentar um destes meus cursos.. Abraço e bom ano!
De João Nuno a 9 de Janeiro de 2011 às 21:28
Querida Laurinda, obrigado pelo comentário.
Fiamos, com toda a certeza, a aguardar essa pergunta - participarei num desses cursos com todo o gosto. Avise-nos, por favor.
Beijinhos
João Nuno
De Marcolino a 9 de Janeiro de 2011 às 02:38
Querida Laurinda,
Belissima fotografia deste lugar tão famoso, que me é bastante querido, pois já aqui passei tardes inteiras a comtemplar esta paisagem inigualável.
Gosto desta foto tal como se nos apresenta!
Abraço
Marcolino
De Laurinda Alves a 9 de Janeiro de 2011 às 18:55
Querido Marcolino agradeço sinceramente as suas avaliações frequentes às minhas fotografias. Acredite que faz a diferença na minha confiança em matéria de fotografia amadora :) Abraço!
De viguilherme a 9 de Janeiro de 2011 às 09:34
Esta máquina mantem-se entre embirrenta /bloqueada e desbloqueada /irreverente ....parece o Data da guerra das estrlas apos ter pedido para lhe ser colocado um chip das emoções e...e....apareceram paixões ,etica ,saudade ,ciúmes ....e...e...que confusão de sensações e sentimetos .....esta máquina também é por vezes uma confusão e zás não responde e .......nem o tecnico acerta .......bem vai-se ver se se aguenta assim neste labirinto .......

As suas imagens são um desvario entre a melancolia da sombra de desertos até ao amanhecer da luz entre regressos a TEMPOS perdidos mas sempre recuperados num eterno retorno como são esses eléctricos de rasgada luminosidade onde as madeiras e o vidro se combinam por entre metal mas em verdadeiro roteiro de luz e sombra ......memórias de um tempo onde se estava em franco progresso de meios de transporte mas..... onde a velocidade e o desenvolvimento tecnológico em ascenção os veio trucidar ....para mais tarde vir a recuperar como memória e adaptação a um novo mundo a ser criado ........ir-se-a ter electicos voadores em carris aereos e subterranêos e ...e......são os novos tempos .......as conferencias tidas são momentos de reflexão também.........a foto da fuga de baixo para cima ou de cima para baixo é de estarrecer ......pois anda-se nesta viagem em sinusoidal passando buracos do tempo .....umas vezes para o futuro outras para o passado e deste para o futuro e .......e.......

Não sei se o texto vai entrar ....esta máquina do tempo fica por vezes retida secalhar em portais de tempo sem tempo .......sabe-se lá ......
De Laurinda Alves a 9 de Janeiro de 2011 às 18:56
Querida Viguilherme, desta vez o comentário entrou e eu agradeço mais uma vez as palavras e a partilha. Muito obrigada, mesmo! Um abraço e bom ano :)
De mariana mota a 9 de Janeiro de 2011 às 18:26
Laurinda.
Sou a Mariana, está boa?
Estou à espera da minha carta há um ano... todos os dias vou ao correio e não está lá nada, já estou a perder a esperança. Beijinhos. Bom Ano Novo, Mariana.
De Laurinda Alves a 9 de Janeiro de 2011 às 18:59
Querida, querida Mariana. Mal li este teu comentário mandei um sms à Carminho a perguntar se ela teria a morada certa, pois ela garantiu-me que te tinha escrito. Não te importas de mandar outra vez (eu guardo para mim). Obrigada!!! Foi pena a tua mãe não a apanhar naquele dia em que ela esteve a falar no colégio São João de Brito, sabes?! É que depois a vida dá tantas voltas e as rotinas por vezes tornam-se tão complexas que o sentimento recorrente é não conseguirmos chegar a tudo e a todos os que nos solicitam e a quem gostávamos de não desiludir. Mandas-me a morada outra vez? Obrigada. Um abraço e não desistas! Um beijinho à tua mãe, diz-lhe que me faz falta aqui no blog e que já tenho saudades de a ler por aqui.

Comentar post

.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds