Quinta-feira, 25 de Novembro de 2010
Oficina

publicado por Laurinda Alves às 00:15
link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De Marcolino a 25 de Novembro de 2010 às 01:59
Boa noite, Laurinda!
Parabéns pela sua evolução!
Esta composição é uma verdadeira obra-prima!
Relembro-lhe que está na altura, de pensar em fotografar, com uma máquina fotográfica digital, com melhor qualidade óptica, e com cores mais naturais.
Não necessita de tirar curso algum, pela sua evolução vejo que tem esta arte dentro de si, é só continuar e refinar!
Abraço
Marcolino
De Carlos Manuel Lopes da Silva a 25 de Novembro de 2010 às 11:03
Linda foto, se bem que me tenha assustado um pouco no primeiro relance que lhe dei.
Passo a explicar: se as teclas do piano simbolizam, a meu ver, o delicado, o sensível e o apurado, as ferramentas pousadas sobre o piano indicam estrago, avaria, incerteza e imperfeição.
De Zilda Cardoso a 25 de Novembro de 2010 às 16:09
Confesso que fiquei chocada. A ferramenta é muito rude para pousar sobre o piano. Pousar... quanto mais esventrar ou coisa assim, daquelas coisas que fazem sofrer. Vai ser operado? O pobre piano?
Laurie, por favor, corte!
De Laurinda Alves a 25 de Novembro de 2010 às 16:16
A sério? Desculpe mas fez-me sorrir para o écran... Dei com este piano no estaleiro assim, tal e qual, e adorei ver o 'outro lado'. Fiquei fascinada com a quantidade de ferramentas e bisturis que são precisos para afinar um piano. Este estava 'internado' na loja do Fernando Rosado, uma das melhores, onde fui com um amigo músico. Não me leve a mal não tirar a imagem, querida Zilda, mas gosto mesmo dela e não me provoca arrepios. Apenas fascínio :) Abraço enorme!
De Zilda Cardoso a 26 de Novembro de 2010 às 08:44
Não esperei que a retirasse, ter-me-ia de certo modo desiludido. Foi uma atitude espontânea, minha, um protesto, mas não significa que eu pense que só deve ser mostrado o bom e o belo. A realidade pode ser uma sábia mistura. E o que eu ache feio pode outrem considerar bonito. E é isso que acontece.
E nós queremos ver e mostrar a realidade que acontece. Mas olhe, ainda hoje, passei muito depressa por essa imagem, não quero debruçar-me sobre ela. Não faz mal, tenho outras imagens e textos que aprecio muito e vou comentar.
De concha a 25 de Novembro de 2010 às 11:15
Bom dia Laurinda!
Esta foto fez-me sorrir ,porque com os filhos por vezes é mesmo assim !
Beijinho
concha
De Raquel Martins a 25 de Novembro de 2010 às 11:45
Gostei da analogia implícita . Aprecio as suas escolhas cirúrgicas que nos façam sempre reflectir mais à frente. bjs
De José a 25 de Novembro de 2010 às 16:33
Boa tarde. Sem dúvida que o processo de afinamento de um piano, é muito demorado, visto que existem cursos com duração de 5 anos para o efeito.
Já agora uma coisa que me intrigou na fotografia, foi o pequeno paralelepípedo castanho em cima das teclas, o que é?
À primeira vista parece daquelas substancias que se desfazem e fazem rir!
:)
De Laurinda Alves a 25 de Novembro de 2010 às 16:48
Acha que sim? Só a possibilidade de ser o que sugere me deu vontade de rir, também... Não faço a menor ideia do que seja, mas isso não é de certeza! :)
De João Nuno a 27 de Novembro de 2010 às 02:13
Engraçadas as visões que se tem de uma só coisa.
A mim esta imagem soa-me a um processo de melhoramento / crescimento. Tal como todos nós acabamos por nos munir das ferramentas precisas.
um beijinho enorme
João Nuno
De isabel mota a 30 de Novembro de 2010 às 11:30
Olá Laurinda, como tens passado? Desejo que bem, com a graça de Deus.
A semana passada estive numa oficina muito parecida com esta para escolher o novo piano da Mariana... lembrei-me de ti.
Este não é um comentário que gostava que divulgasses pelo qque vou pedir-te a seguir... lembras-te do postal da minha filha à Carminho... pois bem, um destes dias ouviamos Fausto através da voz vibrante de Camané e ela disse-me algo que me deixou triste e dai estar a falar disto. "Sabes mãe, já não tenho esperanças nenhumas que a Carminho me escreva, nem que se lembre de mim", disse ela do banco de trás do carro... não respondi logo mas disse-lhe que concerteza a Carminho estava cheia de trabalho, mas que lhe iria escrever um dia. Será que lhe consegues um autógrafo... ou se me disseres uma data de um concerto talvez possa leva-la para ela a ver... gosta tanto dela. Deixo-te a nossa morada para o caso de conseguires. Um imenso Obrigada.

Mariana Mota Vieira
Rua do Chandeirão, nº 9
Roussada
2665-314 Milharado

Obrigada. Isabel
As melhoras do menino que aocmpanhas, rezo por ele todos os dias logo pela manhã.

Comentar post

.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds