Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009
Cenas da vida real em tempo quase real

 

 

O tempo melhorou, faz sol, quase não há vento, a ria está um poema,

o mar transparente e os dias luminosos mas nem todos estamos em

grande forma. A Maria torceu um pé e andou ao pé coxinho até ir fazer

uma radiografia ao hospital, de onde saiu com gesso e muletas. Agora

já estamos todos melhores e até já fomos a uma festa de mascarados

muito divertida e de certa forma inédita porque meia hora antes ninguém

sabia o que ia levar vestido e depois houve figuras mesmo muito cómicas.

Eu, que não acho graça nenhuma ao Carnaval, adorei esta festa de amigos. 

publicado por Laurinda Alves às 13:35
link do post | favorito
De Augusto Küttner de Magalhães a 24 de Fevereiro de 2009 às 17:59
Engraçado, não gostando do Carnaval, penso que sem estar preparada a Laurinda viveu "bem" o Carnaval. Talvez seja uma daquelas situações que têm que ser vividas de uma certa forma, porque a data, o calendário a tal "quase " obriga, mas se inesperdamante acontece, até "foi bom".... !
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds