Segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2009
A vida tal como é, com luz e sombras

 

Esta imagem tem 3 meses certos. Publiquei-a aqui no dia 1

de Novembro e volto a publicá-la hoje por motivos fortes mas

muito tristes. O Bruno morreu esta tarde e é duro aceitar esta

perda. Deixo aqui a imagem das suas mãos por elas serem,

para mim, uma das memórias mais marcantes do Bruno por

estarem sempre muito quentinhas. Esta semana estivemos

de mãos dadas em silêncio e a imagem de umas mãos tão

fortes e tão queridas como as dele ficam-me para sempre...

O Bruno fez 32 anos em Janeiro e era demasiado novo para

partir. Era um homem corajoso e foi um testemunho de vida

incrível para todos os que estivemos perto dele, em especial

nesta fase da doença. São muito raros os que atravessam o

sofrimento sempre com sentido e se recusam a desistir ou a

baixar os braços. O Bruno lutou até ao fim e a mãe e o irmão,

a tia, o tio, o primo e todos os que o amam e acompanharam

até hoje tiveram uma força extraordinária. Agora não há mais

palavras para exprimir a dor pela sua perda, a não ser falar

do Bruno como alguém que permanecerá para sempre vivo

no coração e na memória dos que tiveram a sorte de se cruzar

com ele. É o meu caso. Neste dia tão cheio de acontecimentos,

de conquistas e de vidas cheias, em que acordei com a notícia

do nascimento do quarto filho de grandes amigos e adormeço

com a notícia da morte do Bruno, deixo um abraço à sua mãe.

Um abraço demorado, terno e eterno, que não se desfaça nunca!

 

publicado por Laurinda Alves às 23:00
link do post | comentar | favorito
23 comentários:
De Reflexos a 2 de Fevereiro de 2009 às 23:34
...dia longo, este...como começa e como acaba...
para o Bruno cedo demais...
De solnocoracao a 2 de Fevereiro de 2009 às 23:36
Querida Laurinda,
percebo-a tão bem que quero deixar-lhe um abraço igual a si e à Mãe do Bruno. O Bruno partiu num dia lindo e cheio de Luz. O Menino Jesus no dia da Sua Apresentação no Templo que hoje celebramos, apresentou-se ao Bruno no encontro definitivo.
Doi, e muito. Eu sei. Mas Deus é Pai!
Abraço!
De leonor a 2 de Fevereiro de 2009 às 23:45
Nunca passei pela dor da perda de alguém próximo mas neste momento sinto-me próxima do Bruno, apesar de nunca nos termos cruzado. E não sei se a ajuda a dormir com um sorriso, mas eu consigo imaginá-lo a contar a Deus as imensas coisas que deve ter aprendido consigo. E pela maneira como fala do Bruno, a vida dele, ainda que curta, foi preenchida de relações e sentimentos fortes, entre os quais, muito provavelmente, a alegria. E para esses o tempo não passa. Nesse sentido, podemos todos ser imortais!
Vou rezar pelo Bruno hoje e por si também, porque é capaz de se entregar às pessoas e de partilhar isso com todos de uma maneira desinteressada, só porque acredita que vale a pena! E vale mesmo! Obrigada pelo post de hoje. Mesmo que não seja uma boa notícia, fez-me bem lê-lo, porque são coisas da vida com as quais só temos a aprender. De resto, ainda bem que temos o dom de guardar dentro de nós pequenas imagens de momentos fortes que nenhuma máquina consegue captar. Assim pode estar sempre com o Bruno, apesar das saudades que ficam sempre!
De De Passagem a 3 de Fevereiro de 2009 às 00:21
Tempos...

Não existem idades
Mas sim
Tempos de Vida
Nasce-se no dia aprazado
Parte-se
De regresso ao Ponto de Partida
No dia julgado certo
Por Deus
O que cá andamos a fazer
Só Deus o sabe
Dando-nos ao Nascer
Como aprendizagem
Uma Vida a ser Vivida
Dentro daquilo
A que sempre chamei
Tempo do Tempo dos nossos Tempos
Será um Tempo Certo?
Será um Tempo Justo?
Será um Tempo com Tempos de Aprendizagem?
Ou será
Um Tempo com Tempos de Castigos
Um Tempo com Tempos de Injustiças
Um Tempo com Tempos de Revoltas
Ou melhor
Um Tempo do Tempo que só a quem o usa
O poderá aquilatar
Deixando-nos a todos nós
Observadores desses Protagonistas
Ansiedades
Dissabores
Saudades indissolúveis
Revoltas por incompreensões
Dos Tempos do Tempo de cada um de nós

Saudações cordiais!
De Joana Freudenthal a 3 de Fevereiro de 2009 às 00:28
Também esta tarde partiu o Salvador. Cedo demais, como o Bruno.
Descansam na paz e na luz de Deus.
Solnocoração já disse parecido com o que eu ia dizer.

Hoje celebrámos o dia em que S. José e Nossa Senhora foram ao Templo apresentar O Menino Jesus, deles e nosso.
Hoje Nossa Senhora foi apresentar o Bruno e o Salvador ao Menino Jesus.

Mando beijinhos quentinhos para aqueles que sofrem.
Joana
De concha a 3 de Fevereiro de 2009 às 01:19
Querida Laurinda!
Lamento sinceramente a partida do Bruno e imagino como se deve sentir, depois de tudo o que passou junto a ele .
Fui rever os post colocados aqui pela Laurinda antes do Natal e lembrei a entrevista que o Jorge Gabriel fez ao Bruno .
Não conheci pessoalmente o Bruno mas , ficou-me dele a imagem de um grande Homem , pela postura com que enfrentava a vida .
Presto-lhe assim a minha homenagem , agradecendo-lhe o exemplo de coragem .
Para si um abraço forte do fundo do coração
De bibabalula a 3 de Fevereiro de 2009 às 01:34
É sempre triste asssistirmos à partida de alguém que nos é muito chegado ou de nossa amizade forte, independentemente da sua idade, ou, embora longe, termos conhecimento da sua morte.
Sentimos uma sensação de perda e vazio nas nossas vidas mas, depois, com o passar do tempo, restam-
-nos as recordações: os bons e maus momentos que passámos com essas pessoas que foram importantes na nossa vida e então chegamos à conclusão que elas estão e continuam a fazer parte nas nossas vidas pois têm um lugar muito especial nos nossos
corações.
A vida é realmente feita de acontecimentos opostos uns morrem enquanto outros nascem nesse mesmo momento...


De Moura Aveirense a 3 de Fevereiro de 2009 às 01:41
ohhhhh :( Vi a reportagem na Praça da Alegria, que foi tão especial...
De Nucha a 3 de Fevereiro de 2009 às 08:34
Perante a morte ficamos sem palavras...ficamos sempre, mas quando quem parte é assim tão jovem ainda nos parece mais terrível , mais injusto...para nós, homens, a morte será sempre terrível porque continua a ser desconhecida e porque nos causa muito sofrimento, muita saudade...
Um Abraço!
De Vera Baeta Lima a 3 de Fevereiro de 2009 às 08:53
Porque provavelmente será melhor partir do que continuar a lutar e a sofrer...
Beijo

Comentar post

.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds