Sexta-feira, 21 de Novembro de 2008
O triste fim da Livraria Byblos

 

A Byblos, a maior livraria do país, fechou ontem e a notícia é triste

e inquietante. Sempre que uma empresa é obrigada a fechar as

portas e a despedir uma equipa inteira fica a angústia de saber

qual o futuro das pessoas despedidas, e a certeza de perceber

ainda com mais evidência as fragilidades em tempo de crise. É

uma pena que a Byblos tenha acabado por todas as razões mas

acima de tudo por representar o fim de um grande sonho. Alguns

poderão dizer que era um sonho desmedido mas eu sou das que

acreditam que é possível sonhar alto e, por isso mesmo, custa-me

o fim deste projecto e imagino que Américo Areal, o administrador,

e a sua equipa estejam profundamente desconsolados com o fecho.

 

 

Imagens como esta não se vão repetir no espaço da livraria Byblos

que, para mim, era um espaço único, muito bem organizado e cheio

de inovações tecnológicas que resultavam muito práticas e eficazes.

Passei muitas horas na Byblos com o meu filho, numa das secções

preferidas de partituras e música clássica, e também participei em

muitas apresentações de livros com autores, seguidas de debates

animados e alegres em que a proximidade entre escritores e leitores

era total. Gostava dessa intimidade e dessa cumplicidade entre uns

e outros e sei que a relação fácil e próxima era uma aposta da Byblos.

Tenho pena sincera que a livraria tenha fechado e deixo aqui um post

solidário com a equipa Byblos que apesar deste triste desfecho teve o 

condão de realizar alguns sonhos que a todos pareciam impossíveis. 

publicado por Laurinda Alves às 08:57
link do post | comentar | favorito
13 comentários:
De Moura Aveirense a 21 de Novembro de 2008 às 21:47
Na minha opinião, a localização da Byblos não ajudava a que houvesse mais procura...
De Zilda Cardoso a 22 de Novembro de 2008 às 08:12
O m/ último livro, Cerejas de Celuloide, foi apresentado em Lisboa na BYBLOS. Encontrei ali bom acolhimento e bom ambiente. Agradeço isso aos dirigentes. Até que ponto o projecto da livraria era megalómano... não sei, parece que era. Foi muito agradável enquanto durou. Aparentemente é um exemplo do que se não deve fazer e que se faz nesta época com a maior frequência: viver acima e muito acima das s/ possibilidades. O que se verifica - tenho muita pena - é que durante um certo tempo resulta e toda a gente está feliz - os envolvidos directamente e que realizam o s/ sonho e aqueles a quem se destina, como neste caso, em que era prestado um bom serviço ao grande público. Depois, há o momento em que alguma coisa faz esplodir o edifício construido com insuficientes alicerces... Assim aconteceu com o Imobiliário na América e noutros países. Na verdade, os sensatos têm razão. Por que não voltamos um bocadinho atrás e recomeçamos a pensar e a viver confiando na própria inteligência e natural prudência?
De Anónimo a 26 de Novembro de 2008 às 18:25
Boa tarde a todos.

Infelizmente tenho de concordar com o Pedro Lérias. Trabalhei desde no início neste projecto da Byblos e quase até ao seu final. Sim, "quase" porque devido às muitas dividas que acumularam fui forçado a saír. Também tenho muito pena que a livraria tenha fechado. Certamente que todos estão tristes e desiludidos com este final.
Mas apesar de todas estas lamentações, há muitas verdades que têm de ser ditas. Refiro-me, por exemplo, a algumas coisas que referiu o Pedro Lérias — o enorme desrespeito pelos livreiros e fornecedores.
Todos têm o direito a sonhar (ainda não se paga), mas quando se quer concretizar os sonhos, é preciso que se tenha a necessária ponderação para não prejudicar ninguém. Lamento o desemprego dos muitos colaboradores, mas convém não esquecer também os muitos fornecedores!
O sr . Américo Areal deve-me muitos milhares de euros (muitos mesmos) e apesar da elevada dívida sei que há casos muito mais graves!
Compreendo a tristeza dos muitos participantes neste forum , mas é bom que saibam que o sr . Areal com o seu sonho prejudicou muita e muita gente da cultura!!!
E eu sou um deles! E agora, onde está o sr . Areal? Claro, desapareceu! SR. AREAL, E AGORA QUEM PAGA OS SEUS SONHOS FRUSTADOS ?! É, de facto, muito triste...

Comentar post

.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds