Terça-feira, 18 de Novembro de 2008
As batalhas de Lisboa e arredores

 

Dia cheio e comprido. Acabei de ver a última parte do Prós

e Contras sobre a Batalha de Lisboa e não precisei de ver

mais porque sou radicalmente a favor dos que defendem

que Lisboa é dos cidadãos. Claro que assinei a petição a

reivindicar os meus direitos cívicos que, aliás, me parecem

muito simples e muito óbvios. A secretária de Estado não 

me convenceu nada mas confesso que também não queria

ser convencida de nada nesta matéria específica. Parabéns

aos que defendem uma beira-rio mais livre e desafogada e

parabéns ao Miguel, claro, que tem sido capaz de se manter

firme e forte nesta causa. Hoje excepcionalmente a televisão

ficou ligada até mais tarde e o meu filho não se deitou cedo

por razões mais que evidentes. Eu cheguei tarde, vinda do

encontro mensal da rede de empreendedores sociais à qual

pertenço. Esta noite o speaker foi o Rui Marques, que tem sido

um agente de transformação social e um exemplo de inovação

em vários campos. Neste momento a sua batalha é renovar a

política e pôr a esperança na agenda dos políticos. Falou bem,

foi eloquente e convincente mas, acima de tudo, muito coerente. 

 

  

 

As ideias e os ideais de um homem que tem tudo a perder

e que aposta em fazer melhor na política dão que pensar...

(quero esclarecer este parágrafo porque me disseram que

podia ser equívoco e dizer precisamente o contrário daquilo

que queria, que é sublinhar a gratuidade e coragem do Rui) 

 

 

 

Este jantar da rede de empreendedores sociais foi a cereja

no cimo do bolo num dia cheio de pessoas e acontecimentos

importantes. Começámos cedo, na Apeme, a empresa de

estudos de mercado que está a analisar a realidade nacional

em matéria de Cuidados Paliativos. Esta manhã um grupo de

pessoas influentes e opinion leaders reuniu-se para debater

a questão e foi um debate esclarecedor e fecundo. Estiveram

presentes a Paula Moura Pinheiro, a Maria José Nogueira Pinto,

o José Manuel Fernandes, o Martim Avillez Figueiredo e o Filipe

Anacoreta Correia e a discussão foi orientada por Carlos Liz, o

cérebro da Apeme e um dos homens que mais insights tem 

sobre a modernidade, a contemporaneidade e o que se segue.

É importante haver boas cabeças nestas e nas outras batalhas!

 

 

  

 

publicado por Laurinda Alves às 01:19
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



.pesquisar
 
.tags

. todas as tags

.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds