Terça-feira, 8 de Dezembro de 2009
De volta a Bangkok e à exuberância das flores e cores

 

As orquídeas, as flores de lotus e do frangipani são de perder a cabeça na Tailândia. Abundam nos mercados de rua e estão sempre fresquíssimas.

 

 

A variedade humana é exaltante em Bangkok. Pedi autorização para tirar esta fotografia e eles deram. Boa!

 

 

Os cestos de especiarias que se vendem em cada esquina também são muito tentadores. Os contrastes desta cidade (deste país!) são reais e dizem muito sobre o fosso que existe entre pobres e ricos.

 

 

A gastronomia tailandesa é excelente e até nos mercados apetece comer. Imagino que para alguns estas comidas feitas na rua sejam muito pouco apetitosas mas acreditem que há massas e pratos feitos nos mercados que são tentadores. Os asiáticos são obcecados com os legumes frescos e cozinham-nos ao vapor, deixando-os quase sempre crocantes. Adoro!

 

 

Confesso que, para mim, as massas, as frutas e os legumes são uma tentação mas já o peixe seco e a carne assada nas ruas provocam-me alguma apreensão pois os cheiros são demasiado intensos e, ao contrário dos vegetais, é impossível avaliar a frescura dos alimentos. Além disso, nas ruas da Tailândia fritam-se ratos e morcegos e fazem-se espetadas de baratas e isso para nós, ocidentais, é muito inquietante...

 

 

Detalhes estranhos àparte, em qualquer cidade ou país da Ásia (e em especial na Indochina) come-se muito bem. Seja numa versão simples, improvisada na rua, ou muito sofisticada nos melhores restaurantes, tudo tem umas cores e uns sabores que não encontramos facilmente. Vou ter saudades!

 

 

O Blue Elephant é um dos restaurantes mais chiques de Bangkok e pertence a uma cadeia internacional fundada por um casal que mora em Bangkok há anos: o pai é belga, a mãe é tailandesa e os filhos são uma mistura de culturas curiosa. Conhecemos a Sandra, uma das filhas do casal, e a própria Chef, a internacionalmente conhecida (e reconhecida!) Nooror Somany-Steppé. Sobre esta mulher 'muito à frente' hei-de falar depois, com tempo.

 

 

No Blue Elephant há uma escola de cozinha tailandesa e apetece imenso fazer o curso. Desta vez não houve tempo mas espero voltar a ver a Nooror, que foi muito querida e nos ofereceu no fim uma caixa com um prato cozinhado por ela própria. Maravilhoso!

 

 

Estou quase de volta a Lisboa e acho que só volto ao mail depois de aterrar. Esta viagem foi um sonho e mesmo que ainda viva cem anos, esta será para sempre uma das viagens da minha vida! Descobri o Laos e a sua quietude e 'só' por isto já teria valido a pena. Acontece que em cada dia vivemos mil e uma experiências marcantes e conhecemos pessoas fascinantes e é por tudo isto que a viagem fica gravada para sempre. Felizmente gosto tanto de partir como de chegar e, por isso, estou radiante por voltar à minha casa, à minha família, às minhas rotinas de todos os dias. Este mix de viagens INSEAD/Tailândia/Laos/Vietnam foi muito especial.

publicado por Laurinda Alves às 08:40
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. De volta a Bangkok e à ex...

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds