Quarta-feira, 26 de Junho de 2013
O BENTO E A CARMO HOJE EM LISBOA, NO CUPAV

 

BENTO AMARAL ESTA NOITE EM LISBOA, PARA FALAR DO SEU LIVRO.
Volto a esta imagem da Carmo e do Bento, tirada em Serralves, para dizer que eles vão estar esta noite no CUPAV - Centro Universitário Padre António Vieira, no Lumiar (mesmo ao lado do Colégio São João de Brito), para falar de SobreViver, o livro autobiográfico do Bento. O serão promete e como a entrada é livre, sintam-se convidados e muito bem vindos! Começa pelas 21:15/30 e é importante não haver grandes atrasos, pois a sala enche facilmente e é uma pena não aproveitar a proximidade e a informalidade do encontro com pessoas como a Carmo e o Bento.
publicado por Laurinda Alves às 07:36
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Maio de 2013
HOJE NO PORTO: SOBREVIVER, DE BENTO AMARAL

 

EMOÇÕES FORTES HOJE AO FIM DA TARDE, NO PORTO. Bento Amaral lança o seu livro autobiográfico no Espaço Belo Horizonte, na Avenida Brasil, 498, às 18:30. Vamos estar juntos a celebrar este acontecimento marcante e confesso que me comove o countdown para este momento...

publicado por Laurinda Alves às 01:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 23 de Maio de 2013
MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER OS SEUS FILHOS CRESCER

 

EM NOME DAS MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER OS SEUS FILHOS CRESCER. E das mulheres que nunca chegam a ser mães e muito menos avós, publico estas linhas para corresponder ao pedido de uma amiga que me escreveu depois de perder uma das suas melhores amigas, com 26 anos, com cancro no colo do útero. Deixo aqui o seu apelo:

"queria pedir-lhe ajuda na divulgação da prevenção do cancro do colo do útero. Ao contrário da grande maioria dos cancros, este não surge devido a questões hereditárias ou a predisposições genéticas. Surge unicamente devido à infecção por HPV, que pode ser prevenida (através da vacina) ou tratada sem grandes consequências, se detectada precocemente. Tal como a minha amiga B, imagino que existam muitas jovens e mulheres que não visitem o ginecologista anualmente nem saibam as consequências que isso pode ter na sua vida. No entanto, essa é a única forma de detectar a presença de infecção por HPV. A transformação de células infectadas por HPV em células neoplásicas demora cerca de 8 a 10 anos, mas não dá qualquer sintoma. Quando existem sintomas, infelizmente, já é tarde de mais...

Gostava que o exemplo da B, que partiu quando tinha a vida toda pela frente, fosse um alerta para outras mulheres, para que a sua luta não tenha sido em vão e, acima de tudo, para que esta história não se repita, pois este é o segundo cancro com maior taxa de mortalidade em mulheres jovens. Mortalidade esta que pode ser evitada quando o diagnóstico é feito precocemente".

Agradeço à Filipa a partilha e o alerta. E também agradeço à Mariana Sabido (www.mae360.com) deixar-me usar mais uma das suas fotografias-maravilha para ilustrar um post que parece que não tem nada a ver com a ficção deste mundo de imaginação e fantasia em que vivem as crianças, mas tem tudo a ver pois muitas mulheres ficam privadas de assistir a estes filmes dos filhos e sobrinhos por partirem cedo demais.

publicado por Laurinda Alves às 22:37
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito (1)
Domingo, 12 de Maio de 2013
Alegria!

 

ZEINA SOUDI, 34, A MINHA AMIGA PALESTINIANA, JÁ CHEGOU A LISBOA. Um ano depois de nos termos conhecido virtualmente através do Dialogue Cafe na qualidade de managers de Lisboa e Ramallah, demos finalmente um abraço real hoje. Tal como já escrevi aqui, a Zeina foi convidada para ser guest speaker do TEDx Aveiro no fim de uma sessão de Dialogue Cafe que tivemos há uns meses atrás. Nessa altura já nos considerávamos amigas e não apenas pares, mas desde esse dia a nossa amizade foi crescendo e ficando cada vez mais sólida. É impressionante ver os frutos que o DC vai colhendo em várias áreas: a vida de uma criança que foi salva 'só' porque médicos palestianianos e americanos se puseram de acordo quanto às complexas opções cirúrgicas; designers das novas gerações de vários países que se envolveram em projectos de design inclusivo para melhorar a qualidade de vida a pessoas com necessidades especiais; jovens portugueses e palestinianos que trabalharam em conjunto questões como a prevenção dos consumos de alcool em idades precoces; arquitectos, cientistas, investigadores, professores, empreendedores, artistas e autores de vários países que têm trocado experiências e partilhado conhecimento em incontáveis áreas de especialidade, no sentido de co-criarem projectos e de se envolverem civicamente numa lógica de contributo para as comunidades em que estão inseridos, e por aí adiante. Adoro fazer parte deste projecto de diálogo entre as Nações e poder ter um papel numa plataforma virtual que aproxima realmente as pessoas de diferentes culturas. Durante uns dias vou ter a Zeina em casa e vamos andar entre Aveiro e Lisboa. Esta tarde, enquanto esperava que chegasse o Alfa de Aveiro, lembrei-me do diálogo da Raposa e do Principezinho, quando falavam de preparar o coração para receber um amigo...

publicado por Laurinda Alves às 19:53
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Maio de 2013
O tempo voa!

 

OS SAPATOS DOS OUTROS, OS SEUS PASSOS E CAMINHOS. Olho para estes sapatos com um olhar especial por serem de um filho que cresceu e se fez um homem, com ideias próprias e talentos que não se adivinhavam quando era criança. Agora, que está em vésperas de se estrear como Maestro-estudante, a dirigir pela primeira vez uma Orquestra perante uma plateia pública, num país a Leste, onde a música é o 'caldo' em que nascem, crescem e evoluem grandes músicos, comove-me saber que vai calçar estes sapatos no dia em que usar a primeira casaca da sua vida. Lá estarei, naquela penumbra e naquele silêncio solene que antecedem a música.

publicado por Laurinda Alves às 12:35
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Segunda-feira, 6 de Maio de 2013
TEDx Aveiro: imperdível nos próximos dias 15 e 18 de Maio!

 

DEEMA MIMI, 15 ANOS, PALESTINIANA, REPRESENTANTE DO YOUTH COUNCIL DE RAMALLAH, vai ser uma das oradoras do TEDx Youth em Aveiro, no próximo dia 15. Vou estar na primeira fila a ouvir o seu testemunho e levo comigo um grupo alargado de amigos portugueses da Deema, que se conheceram através do Dialogue Cafe. Deema Mimi (de boina na fotografia, ao lado de Zeina Soudi) viveu durante vários anos num campo de refugiados e hoje é uma das jovens mais activas no Conselho da Juventude na sua cidade de Ramallah. Ela e Zeina Soudi, coordenadora palestiniana do Dialogue Café, foram as convidadas especiais das edições YOUTH e GLOBAL TEDx de Aveiro. A Deema sobe ao palco no dia 15 e a Zeina no dia 18. Não perco as talks de uma e de outra por nada deste mundo e aconselho vivamente estes dois dias de TEDx.
A Deema veio para falar da participação dos jovens na comunidade e dar testemunho do seu envolvimento cívico numa realidade de território ocupado, em que o voluntariado jovem tem um impacto enorme em toda a sociedade palestiniana. A Zeina e a Deema foram convidadas pelo dream team de voluntários que anualmente organizam o TEDx Aveiro numa sessão que houve no Dialogue Cafe (e pode ver-se na fotografia abaixo) e não escondo que estou radiante por finalmente poder conhecer pessoalmente uma e outra. Embora os nossos encontros através do Dialogue Cafe sejam virtuais, a nossa amizade é real, e depois de meses de aprofundamento do conhecimento da realidade-real vivida por pessoas reais na Palestina (ler: para além daquelas pessoas anónimas que vemos a fugir nas notícias dos Telejornais e nos falam quase exclusivamente das eternas lutas políticas, dos conflitos e negociações para sucessivas tentativas de cessar-fogo, das manifestações, dos checkpoints para atravessar a cidade de um lado ao outro), dizia eu que depois desta proximidade virtual apetece imenso a proximidade real em que podemos dar abraços e também mostrar a nossa realidade. Quem puder ir a qualquer um destes dias de TEDx, não falte! As inscrições estão abertas e todos os oradores nacionais são extraordinariamente inspiradores. 


 

publicado por Laurinda Alves às 16:00
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 24 de Abril de 2013
The best is yet to come...

 

O MAIOR PRESENTE DA VIDA? Poder ter os meus pais a morar comigo naquele que é seguramente o último ciclo da vida deles, e podermos todos fazer esta escolha com liberdade e sem aflições. Ou seja, sem ser em estado de emergência, estando eles ainda com saúde e muita autonomia. Não concebo maior dádiva do que esta, e sei que muitos filhos gostariam de poder fazer o mesmo com os seus pais, em vez de os visitarem à pressa na vertigem dos dias ou, pior, de os irem ver ao hospital ou a um lar de onde é impossível não sairmos sempre meio desolados. Confesso que o testemunho que os meus próprios pais deram, quando trouxeram os meus avós para nossa casa, me marcou para o resto da vida. A minha querida-adorada avó Laurinda morreu na sua cama, no seu quarto, em nossa casa, rodeada por toda a família alargada e numerosa. Não consigo imaginar uma morte mais tranquila. Deus queira que este nosso ciclo familiar ainda seja longo e feliz, mas há muitos anos que sonhava com isto. Comove-me a realização deste sonho e se há pais que merecem este suplemento de alegria e ternura, são pais como os meus. E há muitos como eles, felizmente. Amanhã, depois e depois estamos em mudanças. Muito cansativo, mas muito bom.

publicado por Laurinda Alves às 00:12
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sexta-feira, 19 de Abril de 2013
Mais Comunicação para Mestrados de Economia e Gestão

 

A SETA MOSTRA O MEU CAMINHO AMANHÃ E NOS PRÓXIMOS 4 SÁBADOS... Começo amanhã com mais duas turmas de alunos de Mestrado em Economia e Gestão da Universidade Católica e ao todo tenho quatro turmas de Comunicação no Leadership Lab neste semestre. Boas notícias, portanto. Embora esteja a falar de aulas de 4h seguidas (ou seja 8h) e o nível de atenção a cada aluno seja muito exigente, adoro dar estas matérias e fiquei feliz com a multiplicação de turmas. Ou melhor, com o passa-palavra dos antigos alunos que fez com que novos alunos se inscrevessem. Muito bom.



publicado por Laurinda Alves às 23:30
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 18 de Abril de 2013
VALE DE JUDEUS, 10 ANOS DEPOIS

 

Vou com alguma frequência a prisões e conheço pelo menos 15 dos 49 estabelecimentos prisionais nacionais. Hoje voltei a Vale de Judeus por uma razão literária, digamos assim. Tratava-se de entregar os prémios de um Concurso de Escrita Criativa aos reclusos vencedores. Concorreram presos de 28 cadeias e a qualidade dos seus escritos obrigou o júri a entregar várias Menções Honrosas e de Destaque. O tema era "Entre Gerações", ainda a celebrar o Ano Europeu da Solidariedade Intergeracional, e o 1º prémio coube a Franklin Lobo, cidadão recluso em Vale de Judeus. Por ele, mas também por um dos segundos prémios (igualmente residente em VJ), a cerimónia decorreu neste EP. Em videoconferência estiveram vários outros EPs e muitos reclusos, e a manhã solene foi um momento daqueles que ninguém esquece. Nem eles, nem nós. 


Todos os testemunhos e todos os escritos foram um 'murro no estômago' e a profundidade a que alguns dos autores conseguiram chegar foi muito interpeladora. A directora do EP de Beja contou aquela história do avô que diz ao neto que no seu coração "vive um lobo bom e um lobo mau" e lembrou-nos o fim da história, quando o neto pergunta ao avô:


- e qual deles é que vai ganhar?


- aquele que eu alimentar!


Voltamos de Vale de Judeus em silêncio, meio atordoados pelas frases que ficaram a fazer eco esta manhã e têm a ver com as noções de culpa e arrependimento, com a possibilidade de recomeçar ali qualquer coisa e, ainda, com a vontade assumida em alto por um recluso que citou Salvador Dali quando declarou:


- foi na prisão que decidi começar a ser livre.



publicado por Laurinda Alves às 21:31
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Quinta-feira, 11 de Abril de 2013
Cuidados Paliativos: a Lídia, o Oscar e a Senhora Cor de Rosa

 

 

LÍDIA FRANCO NO SEU MELHOR, NO MONÓLOGO "OSCAR E A SENHORA COR DE ROSA", DE ERIC EMMANUEL-SCHMITT. Impressionante a força dos personagens que a Lídia Franco recria na pele de um miúdo de 10 anos, que está doente com um cancro, e de uma voluntária de cabeceira cuja idade tem "mais de 13 algarismos" como ela própria diz. Fui assistir à peça de teatro esta tarde nos Passos Perdidos da Assembleia da República onde se improvisou um palco e uma plateia para celebrar o Dia Mundial da Saúde e chamar a atenção para os Cuidados Paliativos e a humanização dos cuidados médicos. Graças à iniciativa da Isabel Galriça Neto e de uma equipa inspirada e inspiradora, esta tarde houve Teatro na AR para uma plateia de muitas cores políticas. Muito bom.

publicado por Laurinda Alves às 12:05
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Alegria!

. O tempo voa!

. TEDx Aveiro: imperdível n...

. The best is yet to come.....

. Mais Comunicação para Mes...

. VALE DE JUDEUS, 10 ANOS D...

. Cuidados Paliativos: a Lí...

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds