Quarta-feira, 21 de Março de 2007
O mundo do Hip Hop
 - Numa certa noite estávamos todos lá no bairro a atrofiar uns com os outros e começámos a fazer rimas. Depois alguém disse e que tal se começássemos a fazer Hip Hop?
Começaram e não pararam. Todos os dias cantam mas nem todos os dias escrevem. Juntam-se uns com os outros, improvisam, afinam, emendam, ouvem e voltam a ouvir o que dizem. Cantam como falam, com palavras comuns que usam todos os dias. São muito novos e muito bons e estão todos na onda Hip Hop. Conheci alguns dos melhores esta semana no Festival organizado pela Associação Mais Cidadania, no bairro da Encarnação, em Lisboa.
O festival foi muito animado, durou uma semana inteira, e eu participei numa mesa redonda com Sam The kid, Milton Gulli, MC Zipas, MC Sismo Óptico, MC King G e Deana Barroqueiro. A ideia era tentar perceber se Hip Hop é poesia e depois de os ouvir a todos não tive uma dúvida. É pura poesia.
 
publicado por Laurinda Alves às 20:03
link do post | comentar | favorito
.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. O mundo do Hip Hop

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds