Terça-feira, 26 de Agosto de 2008
Net e computadores no hospital

 

Acabaram as férias, voltei à cidade e por coincidência (ou

não) retomo as rotinas começando pelo hospital. Hoje na

Luz onde sou voluntária na Unidade de Cuidados Paliativos

e ontem na pediatria do Hospital de Gaia, e na Unidade de

Convalescença onde há crianças internadas em recuperação.

Passei parte da manhã neste Centro Hospitalar por razões

que se prendem com a melhoria do funcionamento dos serviços

e percebi ali o empenho e esforço de uma equipa muito vasta

que aposta na qualidade de vida dos seus doentes. Este hospital

serve um concelho de 350 mil habitantes e embora tenha umas

instalações muito envelhecidas, presta um serviço de grande

qualidade em muitas áreas clínicas. Na Pediatria, onde estive

mais tempo, sente-se um ambiente familiar e percebem-se os

cuidados e atenções que todos têm com as crianças internadas. 

 

 

Gostei da atitude de abertura de toda a equipa e gostei muito

da cumplicidade natural com que todos se relacionam neste

piso. Pais, funcionários, médicos, auxiliares, educadores e as

crianças estão todos muito próximos uns dos outros e sente-se

um ambiente familiar no Serviço de Pediatria. A novidade nesta

Unidade são os computadores com acesso à net, oferecidos há

pouco mais de um mês pela PT. Eu que de certa forma pertenço 

à PT (mesmo sem vínculo laboral e acima de tudo sem ganhar

um tostão com isso) por ter o meu blog aqui no Sapo, confesso

que fiquei orgulhosa por pertencer a uma equipa que aposta na

responsabilidade social e fiquei comovida com a generosidade

de quem se lembrou de oferecer 33 computadores àquele hospital.

É que para as crianças internadas e suas famílias faz toda a diferença

haver net e computadores no Serviço de Pediatria. Encurta distâncias,

como declarou o próprio Zeinal Bava na altura em que entregou os

computadores no hospital de Gaia, e ajuda mesmo a passar o tempo.

 

 

Vítor, 13 anos, está internado nesta Unidade há uma semana.

Teve um acidente de bicicleta e ficou em muito mau estado mas

agora felizmente já está quase recuperado. Os médicos dizem

que as quedas de bicicleta podem ser graves e até fatais, coisa

de que nem sempre temos consciência mas vale a pena ser aqui

sublinhada para que outros pais e outras crianças se lembrem

de usar capacetes e tomar medidas de protecção. Aqui fica uma

breve entrevista ao Vítor sobre o acidente e o seu internamento.

 

 

publicado por Laurinda Alves às 12:04
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. Net e computadores no hos...

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds