Quinta-feira, 9 de Maio de 2013
O tempo voa!

 

OS SAPATOS DOS OUTROS, OS SEUS PASSOS E CAMINHOS. Olho para estes sapatos com um olhar especial por serem de um filho que cresceu e se fez um homem, com ideias próprias e talentos que não se adivinhavam quando era criança. Agora, que está em vésperas de se estrear como Maestro-estudante, a dirigir pela primeira vez uma Orquestra perante uma plateia pública, num país a Leste, onde a música é o 'caldo' em que nascem, crescem e evoluem grandes músicos, comove-me saber que vai calçar estes sapatos no dia em que usar a primeira casaca da sua vida. Lá estarei, naquela penumbra e naquele silêncio solene que antecedem a música.

publicado por Laurinda Alves às 12:35
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2013
Querida tia Ester

 

Há pessoa que são mais do Céu do que da Terra. A minha querida tia Ester era uma destas pessoas. Agora está finalmente no lugar que lhe pertence.

publicado por Laurinda Alves às 01:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 22 de Novembro de 2011
Saudades de Bolonha

 

Nos caminhos da Universidade, em Bolonha, há paredes e muros repletos de anúncios para alugar quartos e apartamentos, mas não só. Oferecem-se mil e um serviços e partilha-se todo o género de informações. Nestas paredes e nestes papéis estão inscritos milhões de contactos, telemóveis e emails. É fascinante, parece uma instalação, uma criação artística. Hoje revi estas polaroids e de repente fiquei com saudades de Bolonha. Mas não apenas da cidade, note-se. 

 

 

 

publicado por Laurinda Alves às 00:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 21 de Novembro de 2011
A geometria dos dias

 

A dez dias de fazer 50 anos e de inaugurar os meus fifties, dou comigo em balanços interiores, a conferir e a agradecer a minha vida, a dar valor a coisas boas mas também a algumas menos boas, e a perceber cada vez melhor a minha alegria de recomeçar em cada dia. Continuamos em fase de filmagens, gravações e edição dos programas. Adoro o que faço e mesmo não sendo imparcial, posso-vos dizer que este rol de entrevistados é mais uma combinação prodigiosa de talentos. Ser freelancer em Portugal tem lados positivos e negativos, mas nesta fase confesso que só vejo os positivos. Se calhar é por estar nesta espécie de estado de graça em que se fica quando antecipamos o fecho de um ciclo (ler também: uma década) para abrir outro, novinho em folha. Entre conquistas e fracassos, ganhos e perdas, crises e superações, a vida corre com semanas cheias, intensas, milimetricamente preenchidas. Gosto desta geometria dos meus dias.

publicado por Laurinda Alves às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Quinta-feira, 3 de Novembro de 2011
Hoje o meu pai faz 80 anos

 

É incrível, mas é verdade. Ou melhor é impensável, mas real. Incrível, porque não parece ter 80 anos; impensável porque nunca pensamos nestas idades e assim como os filhos permanecem eternas crianças para os pais, também os pais a partir de certa altura na vida deixam de ter idade aos olhos dos filhos. Eu, pelo menos, sinto isso. Hoje o meu pai faz 80 anos e celebramos com ele o seu dia e a sua vida. É uma verdadeira felicidade ter os pais vivos, presentes, próximos, disponíveis e autónomos. Dou-me conta do privilégio e gostava de estar à altura de o merecer. A surpresa do fim-de-semana passado foi festejar com a família alargada este aniversário e terem vindo todos os que vivem fora de Portugal. Hoje estamos só os 'da casa', mas a festa não é menor. Neste dia, em que a minha mãe tira finalmente o gesso do braço direito, agradeço aos meus pais o seu testemunho de fidelidade e de amor; a sua infinita capacidade de fazer das fraquezas, forças; a bondade e a paciência para com filhos e netos; a maneira leve e alegre como aliviam pesos e fardos das nossas vidas; a inteligência com que acolhem as ideias dos outros; a luz com que apagam as sombras do mundo; a serenidade com que atravessam a vida e a inteireza com que vivem todos os desafios. A integridade e a generosidade dos meus pais é uma marca profunda, indelével. A melhor herança que nós, filhos e netos, podemos receber. Obrigada, mãe. Obrigada, pai. Muitos parabéns! 

publicado por Laurinda Alves às 00:12
link do post | comentar | ver comentários (32) | favorito
Sábado, 29 de Outubro de 2011
O nosso fim-de-semana de encontro anual da família

 

Todos os anos por esta altura a minha família reune-se para passarmos um fim-de-semana juntos. Somos muitos e é sempre uma festa. Este ano foi tudo organizado pelos juniores e entre as surpesas habituais, há uma muito especial. Que bom que é este tempo terno e eterno vivido com a família alargada! Volto em breve. Bom fim-de-semana! 

publicado por Laurinda Alves às 09:28
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sábado, 15 de Outubro de 2011
Dias de festa

 

 

Hoje a minha mãe faz 76 anos. Incrível! Continua a sorrir, a amar e a sentir como se fosse uma rapariga nova. Acho que se os anos se contassem a partir da nossa idade interior, ela não teria mais de 30. Aliás, tenho a certeza! Há pouco tempo, na festa de anos das minhas sobrinhas, suas netas, deixou que lhe fizessem todos os penteados possíveis e imaginários, e depois passou modelos com elas, por elas.

 

 

Também servi de modelo e foi uma animação sentir o entusiasmo e a criatividade com que a Luísa se empenhou nos penteados. Hoje é um dia de grande festa na nossa família e apesar de continuar com o braço direito engessado, depois de não sei quantas chatices, complicações e dores, a minha (nossa!) mãe continua com o mesmo sorriso e cheia de forças. 

 

 

Todas as palavras me parecem poucas para dizer o quanto me orgulho de ter uma mãe como a minha mãe. Linda por fora e por dentro. Com ganchos e sem ganchos, com gesso e sem gesso, nas alegrias e tristezas, nos tempos fáceis e difíceis a sua bondade, a sua ternura e a sua abertura de espírito são infinitas. Tudo nela é a imagem acabada daquilo que esperamos de uma boa mãe. De uma mulher que mais do que amar e educar os filhos, os ajuda a crescer e cresce com eles. Obrigada, querida mãe. Muitos parabéns!   

 

publicado por Laurinda Alves às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
Sexta-feira, 23 de Setembro de 2011
Em Bolonha desde quarta e até domingo

 

Estou em Bolonha desde quarta-feira, mas só hoje voltei a ter internet. A rentrée familiar este ano passa por uma nova etapa chamada Erasmus. É bom acompanhar os novos ciclos e manter a proximidade com os nossos filhos nos seus tempos de crescimento interior e de descoberta, em que inauguram uma vida nova. Aterrar noutro país, numa cidade que ainda não se conhece bem, ainda a coxear e com muitas malas às costas exige um tempo de adaptação, alguma burocracia e uma certa logística. Foi para isso que vim. Adoro, claro.

 

publicado por Laurinda Alves às 11:12
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Terça-feira, 2 de Agosto de 2011
Os dias de Verão e ... até Setembro!

 

Vou de férias no dia 7 e volto na última semana de Agosto. Antes de partir ainda tenho tanto, tanto trabalho para fazer e tantas coisas para deixar entregues e fechadas, que vou-me desligar do blog até ao fim do mês. Deixo aqui um poema de Sophia de que gosto muito e tem tudo a ver com a vida nos dias e noites de Verão. Boas férias para quem está de férias e até à volta!

 

OS DIAS DE VERÃO

 

Os dias de verão vastos como um reino

Cintilantes de areia e maré lisa

Os quartos apuram seu fresco de penumbra

Irmão do lírio e da concha é o nosso corpo

 

Tempo é de repouso e festa

O instante é completo como um fruto

Irmão do universo é o nosso corpo

 

O destino torna-se próximo e legível

Enquanto no terraço fitamos o alto enigma familiar dos astros

Que em sua imóvel mobilidade nos conduzem

 

Como se em tudo aflorasse eternidade

 

Justa é a forma do nosso corpo

 

Sophia de Mello Breyner Andresen

in Obra Poética, Volume III 

publicado por Laurinda Alves às 11:51
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
Segunda-feira, 1 de Agosto de 2011
A geometria da felicidade, a memória das pedras e os gestos

 

 

 

 

 

 

 

Breve filme à saída da catedral de pedra antiga onde casaram a I e o A, dois dos meus melhores amigos. Uma emoção e uma celebração para recordarmos ao longo da vida.

publicado por Laurinda Alves às 01:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. O tempo voa!

. Querida tia Ester

. Saudades de Bolonha

. A geometria dos dias

. Hoje o meu pai faz 80 ano...

. O nosso fim-de-semana de ...

. Dias de festa

. Em Bolonha desde quarta e...

. Os dias de Verão e ... at...

. A geometria da felicidade...

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds