Segunda-feira, 30 de Abril de 2012
Solidariedade entre gerações


Neste Ano Europeu do Envelhecimento Activo e da Solidariedade Entre Gerações todos não seremos demais para estarmos atentos aos mais frágeis que andam à nossa volta e para os envolvermos em projectos que aproximem as gerações e reforcem os laços entre mais novos e mais velhos. Já falei aqui do lançamento do livro Entre Gerações, que fiz com a Isabel Pinto para a Fundação Calouste Gulbenkian, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Humano, e agora deixo aqui o resumo do lançamento do livro, apresentado pelo Mário Crespo, por mim e pela Isabel Pinto. Passar palavra sobre esta e outras causas é importante.
publicado por Laurinda Alves às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 1 de Março de 2012
Só boas notícias: FEITOS EM PORTUGAL estreia já no dia 17!

 

Começo pela grande notícia do dia, para mim e para toda a equipa da Take It Easy com quem trabalhei nos últimos seis meses: já temos data de emissão para o programa Feitos em Portugal. A série estreia no dia 17 de Março, na RTP 2, e vai passar sempre aos sábados, às 19:30. Estou muito contente e gosto particularmente do dia e da hora, pois os fins-de-semana são os melhores dias de audiências da RTP2 e o horário não podia ser melhor, porque permite ver a seguir o Telejornal, seja em que canal for, e liberta as pessoas para os seus programas de sábado à noite, dentro ou fora de casa. Grande pinta. Estou radiante. Ainda por cima hoje em dia os programas ficam online imediatamente a seguir à emissão, e isso permite a cada um gerir a sua vida e as suas prioridades sem perder as séries e programas de TV. Apesar desta nova alegria de hoje, não posso deixar de voltar a ontem, para referir o momento do lançamento do livro Entre Gerações, e agradecer mais uma vez à Fundaçao Calouste Gulbenkian o desafio e a confiança que depositaram em mim para acompanhar estes 7 projectos intergeracionais. Também agradeço ao Mário Crespo a excepção que ele abriu na sua vida para apresentar um livro e, acima de tudo, a forma como o fez. Muito interessante o seu olhar sobre esta matéria, e muito actuais todos os pontos que sublinhou, com imensa liberdade e verdade. Põs o dedo em muitas feridas e falou de um livro que também é um livro político, um manifesto social, e as suas palavras ficaram a fazer eco em nós. E agradeço, muito comovida e de coração muito grato, ainda a transbordar de emoção, a presença de todas e cada uma das pessoas que encheram dois auditórios. Grande pinta, insisto! Obrigada a todos e parabéns à Isabel Pinto, fotógrafa, às equipas dos projectos, aos designers gráficos e, em especial, à equipa coordenadora do Programa Gulbenkian de Desenvolvimento Humano. Rui Vilar, o presidente do Conselho de Adminsitração da Fundação, foi muito eloquente e muito incisivo na sua apresentação, e a presença de Artur Santos Silva, o seu sucessor, bem como do Ministro Pedro Mota Soares, da Drª Isabel Mota e da Engenheira Luisa Valle encheram-nos a todos de confiança e de certezas em relação ao valor humano, político, social e cívico deste tipo de iniciativas. Mesmo correndo o risco de me repetir, todos nunca seremos demais para nos juntarmos por boas causas!

 

publicado por Laurinda Alves às 12:31
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quarta-feira, 29 de Fevereiro de 2012
Avô e neta

Passou um ano desde o dia em que eu e a Isabel Pinto fomos a Vila Nova de Foz Côa e a Orgal fazer a reportagem de algumas actividades do projecto Arquivo de Memória, um dos 7 projectos intergeracionais financiados pela Fundação Calouste Gulbenkian. Hoje voltamos a sentar-nos lado a lado, mas já noutro cenário, porventura menos monumental mas nem por isso menos bonito e inspirador. Às 6 da tarde lá estaremos no lançamento do livro Entre Gerações, na Gulbenkian, rodeadas por quem apoiou e quem desenvolveu as actividades, bem como de quem se junta e atravessa pela causa da solidariedade entre gerações. Vai ser muito bom. Deixo aqui as minhas fotografias do avô e da neta que vivem em Orgal, perto de Foz Côa, e são a minha memória de uma cena muito tocante entre duas gerações aparentemente tão distantes, mas tão próximas. Esta é a única criança que vive naquela povoação e impressionou-me a sua tranquilidade, a sua alegria e a sua confiança. Os pais trabalham durante o dia e ela fica entregue ao avô. Olhando para eles percebe-se de onde vem toda a segurança e serenidade de um e outro. A Isabel Pinto também fotografou o avô e a neta e foi uma das suas fotografias que escolhemos para a capa do livro, que ficou linda. 

 

 

 

publicado por Laurinda Alves às 15:18
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2012
Voltei na 4ª fª de cinzas, com outra imagem e um convite!

 

Depois de quase um mês de pausa que me soube pela vida, retomo o blog nesta quarta-feira de cinzas, dia em que começa a Quaresma, que é o tempo mais importante para mim como cristã. Volto renovada, cheia de alegria e boas notícias! Para já, deixo aqui um convite que gostava de estender a todos os que puderem estar presentes e se interessam pelo tema, mas também porque todos nunca seremos demais para nos envolvermos nas questões ligadas à solidariedade entre gerações. Enquanto houver velhinhos a morar e a morrer sozinhos em casa, não podemos ficar indiferentes! Este livro ficou lindo graças às fotografias da Isabel Pinto e à arte final dos designers gráficos Jorge Silva, Sari Veiga e Rita Mendes. Estou muito contente com o facto de o Mário Crespo ter aceite apresentar o livro, e se bem o conheço, sei que vai dizer muitas coisas interessantes sobre esta causa da intergeracionalidade. Mudando de assunto e porque o header do blog também mudou, queria agradecer à Mariana Sabido esta fotografia para este tempo do blog. Mais à frente vou-lhe pedir para tirarmos mais fotos, mas como gosto muito desta que ela me tirou no fim do Verão, uso-a agora nesta fase de transição. Obrigada também à Cláudia Borralho, designer gráfica e criativa do meu blog. Talvez ainda possamos fazer uns acertos, mas é apenas no espaço superior da página, para deixar a fotografia respirar melhor. Que bom estar a tudo a andar e a evoluir. Vou dando notícias, para não ser tudo de uma vez, mas os programas também já estão quase prontos e em vésperas de estreia... 

publicado por Laurinda Alves às 13:06
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
Quinta-feira, 6 de Outubro de 2011
O meu livro com a Gulbenkian sai já no fim deste mês!

 

 

Passei algumas horas com o Jorge Silva, designer gráfico, a acertar os detalhes finais da publicação Entre Gerações, que a Fundação Calouste Gulbenkian vai editar ainda em Outubro. Trata-se de um livro impressionista que documenta as iniciativas intergeracionais dos 7 projectos portugueses apoiados pela Fundação. Acompanhei todos estes projectos ao longo do ano e agora que o ciclo está a terminar faz sentido encerrá-lo com uma publicação de síntese onde fica evidente o trabalho e o espírito de cada equipa.

 

 

Estas fotos foram tiradas em Aveiro, no Parque Infante Dom Pedro, no dia em que uma alameda de árvores antigas se converteu num mundo mágico de sonhos e fantasisas, com árvores dos desejos. Alguns dos papéis pendurados nas árvores continham votos comoventes, mas outros eram hilariantes. Retomo o post que escrevi no próprio dia, para sublinhar dois desejos. Um mais especial e outro mais actual. Na verdade, os desejos de todas as crianças terem um amigo e de o mundo ter mais dinheiro, mais felicidade e menos problemas, são universais.

 

 

A Gulbenkian documenta todos os projectos que apoia, seja em livros, vídeos ou fotografias, e o propósito desta publicação é contagiar mais pessoas e mais instituições e levá-las a criar mais projectos que juntem as diferentes gerações. Quando o livro sair já posso falar e explicar melhor. Até lá já falta pouco!

publicado por Laurinda Alves às 23:17
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Domingo, 3 de Julho de 2011
Beatriz e Juliana, duas das miúdas mais giras de Aveiro

 

A Betriz e a Juliana passaram a tarde no Parque da Cidade de Aveiro e saíram de lá com duas plantas num copo de terra, para as fazerem crescer em casa, mais duas carteiras para guardar moedas, feitas com materiais reciclados, que elas próprias cortaram e armaram com divisões e um fecho. As carteirinhas delas foram feitas com restos de pacotes de leite, mas ninguém diria. Pedimos aos pais autorização para as fotografarmos e aqui ficam as duas irmãs a mostrar as suas obras de arte e os seus vasos improvisados. Muito queridas, estas miúdas. Lindas.

 

 

publicado por Laurinda Alves às 23:17
link do post | comentar | favorito
A árvore dos Desejos no paraíso do Parque de Aveiro

 

Mais um dia de trabalho bem passado, desta vez no Parque Infante Dom Pedro, em Aveiro, com a equipa do projecto Entre Gerações/Gulbenkian. Concluímos hoje neste pequeno-grande paraíso as reportagens no terreno com os sete projectos. 

 

 

Percorremos o Parque da Cidade, que também ficou conhecido pelo Parque da Macaca na altura em que existia uma macaca enjaulada e era uma atracção para os habitantes de Aveiro (a propósito, lembrei-me imenso da Moura Aveirense esta tarde!), com as anfitriãs do projecto intergeracional que, ao longo deste ano, se empenharam em revitalizar um parque muito belo, mas também com partes decadentes ou aparentemente abandonadas.

 

 

 

Uma das actividades promovidas no parque foi pendurar nas árvores os desejos dos mais novos e dos mais velhos, escritos pelos próprios. Durante algumas semanas a alameda de tílias esteve repleta de papéis ao sol, ao vento e até à chuva, mas hoje ainda havia bastantes desejos pendurados. Alguns deles curiosos, outros muito eloquentes das prioridades de quem os escreveu...

 

 

A Adriana, a assistente de fotografia da Isabel Pinto que hoje nos fez companhia em Aveiro, procurou nas Árvores dos Desejos os que lhe pareceram mais ternos ou mais divertidos. Aqui fica um dos mais queridos que encontramos: "desejo que todas as crianças tivessem um amigo".

 

 

 

 

publicado por Laurinda Alves às 22:48
link do post | comentar | favorito
Entre Gerações ontem no Intendente e hoje em Aveiro

 

A Isabel Pinto a fotografar a instalação dos textos e ilustrações que contam as histórias de algumas das pessoas que se envolveram no projecto TOCA, ao longo deste ano. Este projecto é uma das 7 iniciativas intergeracionais que a Fundação Gulbenkian apoiou durante um ano, sobre as quais eu e a Isabel Pinto vamos publicar um livro que fique como documento e testemunho inspirador para que outros possam replicar estas ou outras ideias que toquem várias gerações.

 

 

No terraço da Casa dos Amigos do Minho, houve momentos comoventes ao longo da performance de dança e leitura em voz alta de uma das histórias mais bonitas do TOCA: A Senhora de Sabão. Não posso dar aqui muitos detalhes sobre esta e outras histórias de vida, pois tudo isso pertence à matéria da publicação em curso, mas posso garantir que o trabalho de animação cultural, de relação entre gerações, e de integração social feito pelo TOCA no Intendente, é admirável sob muitos pontos de vista. Merece ser conhecido e divulgado.

 

 

Quando terminou a récita, digamos assim, todos descemos para o Largo do Intendente para um fim de tarde com dança de chão e música. Estava vento e pôs-se frio, mas nem por isso as pessoas dispersaram antes de tudo ter acabado. Hoje eu e a Isabel Pinto vamos para Aveiro fotografar o último dos 7 projectos Entre-Gerações e a partir de amanhã começa a fase só de escrita. Vai ser bom, mas também vai ser um exercício exigente e delicado de sistematização e síntese de toda a matéria relativa a todo o ano de cada um destes projectos. Espero sinceramente ser capaz de revelar cada um em toda a sua diversidade e abrangência.

 

 

 

publicado por Laurinda Alves às 11:39
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Junho de 2011
Na recta final do projecto Gulbenkian com a Isabel Pinto

 

Esta semana marca o fim de um ciclo do meu trabalho em parceria com a Isabel Pinto nos projectos Entre Gerações da Fundação Calouste Gulbenkian. No sábado e no domingo fazemos as duas últimas reportagens fotográficas, em Lisboa e Aveiro, para o livro que estou a escrever e vai ficar como testemunho de um ano de actividades e iniciativas intergeracionais financiadas pela Fundação. A Gulbenkian documenta todos os projectos que apoia, seja em livro ou vídeo, e nesta lógica convidou-me a escrever a publicação sobre os 7 projectos Entre Gerações. Tem sido um tempo muito rico e uma experiência radical acompanhar todos estes projectos. Cinco são fora de Lisboa e dois são aqui nesta cidade. De Bragança a Beja, passando por Foz Côa, Aveiro e Leiria, as acções que envolvem várias gerações multiplicam-se e contagiam os que estão próximos. É bom saber que tantas pessoas se empenham em construir pontes entre mais velhos e mais novos, e é muito estimulante perceber que todas estas experiências e actividades podem ser replicadas em qualquer lugar, seja em que ponto do país for. Nas imagens de cima e de baixo a Isabel Pinto, fotógrafa, faz uma pausa para uma long distance call num dia de calor intenso vivido entre nuvens de crianças e avós de muitos netos. Tem sido um privilégio enorme fazer este trabalho com as equipas apoiadas pela Gulbenkian, com a Susana António e com a Isabel Pinto. Espero que em breve possamos voltar a trabalhar juntas e embora ainda estejamos juntas a trabalhar nesta recta final, já tenho saudades destes tempos!  

 

 

publicado por Laurinda Alves às 00:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 15 de Junho de 2011
Projecto Entre Gerações na Alta de Lisboa

 

Filme do meu primeiro dia de trabalho fora de casa desde o dia 2, o dia do acidente do Martim: um passeio nos jardins e prados do Museu do Traje, onde fizemos um pic-nic, uma ida a escolas da zona da Musgueira, uma visita ao futuro Parque Agrícola da Alta de Lisboa e um encontro na Quinta das Conchas. Tudo isto porque a Avaal tem um dos sete projectos Entre Gerações apoiados pela Fundação Calouste Gulbenkian, que aposta em reforçar os laços entre as gerações mais novas e mais velhas.

 

 

 

Os miúdos da escola interessaram-se por tudo o que Rui Costa, o arquitecto paisagista do Museu do Traje, lhes explicou sobre as hortas, sobre as plantas e as árvores centenárias dos jardins, e é curioso ver como um bom mestre pode deixar sementes nos discípulos, pois dois destes miúdos disseram que um dia gostariam de ter uma horta. Pode ter sido um impulso do momento ou o reflexo de um dia bem passado, não sabemos, mas é um facto que este dia ficou muito marcado por um tempo de relação e de ligação entre pessoas que habitualmente vivem em mundos e tempos separados.  

 

 

No terreiro do Museu do Traje, depois do passeio e do pic-nic, as senhoras descansam nos bancos enquanto os adolescentes se juntam aos pares ou em grupos animados e, sem cerimónia, conversam sobre as coisas próprias das suas idades. A naturalidade com que uns e outros se relacionaram ao longo do dia revelou o trabalho de meses da Avaal, uma associação que promove o verdadeiro encontro entre gerações. Jorge Cancela (na foto de baixo), arquitecto paisagista e um dos fundadores desta associação, é também o seu grande motor. 

 

 

 

Jorge Cancela conversa com Krista Harper, antropóloga norte-americana e professora na Universidade de Massachusetts, sobre a essência e objectivos de actividades como as de hoje. Krista é uma referência em matéria de ecologia e agricultura urbana e é fascinante ver como em menos de 6 meses aprendeu a falar correctamente português, e juntou a sua ciência e experiência a este projecto. Neste momento é um pilar da associação, mas também um critério de fasquia alta, e alguém que já conhece quase tão bem como os próprios moradores a vida, usos e costumes dos micro-bairros da Alta de Lisboa.

 

 

O dia foi longo e muito animado e terminou numa das escolas onde a Avaal tem projectos de hortas com crianças e os seus avós. Não posso dizer muito mais do que aquilo que já disse pois tudo isto será, mais à frente, parte da substância da publicação que estou a preparar com a Fundação Calouste Gulbenkian. Fica o essencial, sem dizer de mais nem de menos. 

publicado por Laurinda Alves às 22:27
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. Solidariedade entre geraç...

. Só boas notícias: FEITOS ...

. Avô e neta

. Voltei na 4ª fª de cinzas...

. O meu livro com a Gulbenk...

. Beatriz e Juliana, duas d...

. A árvore dos Desejos no p...

. Entre Gerações ontem no I...

. Na recta final do project...

. Projecto Entre Gerações n...

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds