Sexta-feira, 13 de Julho de 2012
Paisagens urbanas de Vhils

Alexandre Farto, artista que usa Vhils como 'nome', recria as paisagens urbanas a partir de colagens e sobreposições de cartazes que envelhecem nas ruas, 
expostos ao sol, à chuva e ao vento, onde ele desenha e esculpe novos lugares e depois cola uma resina transparente que deixa secar por camadas, até ela ficar muito resistente e espessa, luminosa e sedutora. Esta exposição tem o título Diorama e está na Galeria de Arte Vera Cortês, em Santos. Vale a pena ver estas e outras peças e parar nas salas onde Vhils esculpiu caras e expressões em esferovite. Fabulosas!  

 

publicado por Laurinda Alves às 09:19
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 6 de Junho de 2012
Sancha Trindade e a sua nova Plataforma Atlântica

Sancha Trindade, uma das lisboetas que sabe mais sobre a sua cidade, que conhece o melhor que ela esconde e revela, acaba de lançar uma nova plataforma online onde podemos navegar com tempo e liberdade sempre que nos apetecer saber mais, conhecer melhor e ter por onde ir. 

 

Autora do blog Lisboa na ponta dos dedos, a Sancha escreve em revistas nacionais e internacionais de moda e Lifestyle, mas também em jornais como o Expresso. Hoje lançou a Plataforma Atlântica que abre com Lisboa e o Porto para o resto do mundo. Muito bom. Muitos parabéns! Vivam as ideias criativas e as pessoas cujo talento passa por multiplicar os talentos dos outros, mesmo que seja a dar pistas para tirarem mais e melhor partido das cidades que habitam e visitam. 

publicado por Laurinda Alves às 01:10
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 31 de Maio de 2012
A obra que Alexandre Farto deixou em Aveiro

 

Alexandre Farto, ou Vihls, o artista plástico que começou a pintar comboios na margem Sul aos 13 anos e agora, aos 24, esculpe paredes e deixa a sua marca em pequenas e grandes cidades de todo o mundo, fez este graffitti em Aveiro em dois dias. Fascina-me a sua arte e a maneira simples como fala daquilo que faz. Gostei mesmo muito de o ouvir no TEDx e de o conhecer pessoalmente. Impressionante, a maneira como trabalha e como humaniza a paisagem.

publicado por Laurinda Alves às 08:17
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2012
Inside Out Lx: esta cidade ficou muito mais alegre!

 

Lisboa hoje está uma festa: sol e céu azul, mais a alegria das fotografias que estão a ser coladas no imenso muro-em-galeria da antiga FIL, à beira-rio. O projecto Inside Out Lx é a versão portuguesa dos projectos do já lendário JR, o fotógrafo francês que cola fotografias gigantes em ruas e bairros espalhados pelo mundo inteiro, mas também em comboios em circulação e nos telhados das favelas, como forma de passar mensagens que despertem a consciência geral para muitos problemas sociais. JR vive apostado em fazer pontes e criar laços entre pessoas de todas as nações, credos, raças e condições sociais porque acredita que tudo é possível quando nos juntamos. 

Em Portugal o statement é: Think Positive! e a equipa que pôs de pé este projecto está de parabéns porque os cerca de 130 retratos são altamente contagiantes. É impossível não olhar e é impossível não sorrir ao passar por esta galeria ao ar livre. A Joanne Gatesfield, organizadora (na foto de cima), a Isabel Pinto, fotógrafa (na foto de baixo), e a Alexandra Dias, produtora (no cartaz já colado, ao centro, da foto de baixo) são o dream team do Inside Out Lx que juntou à sua volta dezenas de voluntários que ajudaram ao longo do processo e hoje se ofereceram para colar as fotografias.

 

O mais extraordinário nestes projectos inspirados pelo fotógrafo JR é que são todos autosustentados, na medida em que cada pessoa que se voluntaria para ser fotografada também paga a produção do seu próprio poster. Neste caso cada um de nós pagou 20€, que era o preço da impressão da fotografia nesta escala. Gosto particularmente deste estilo de arte pública e desta forma de expressão e se fizermos as contas, não custa quase nada participar. Muito pelo contrário, todos recebemos infinitamente mais do que demos.

 

A alegria do momento em que fomos fotografados no estúdio da produtora Take it Easy (com quem estou a gravar, editar e produzir a série de programas sobre portugueses com muito talento que vivem e trabalham em Portugal), ficou agora plasmada nesta avenida de Lisboa e vale a pena passar por lá para perceber a vibração deste enorme painel de gente mais ou menos anónima que dá a cara (e uma boa gargalhada) por um país onde infelizmente a tristeza alastra e as más notícias abundam. 

Novos e velhos, conhecidos e desconhecidos, familiares e amigos, todos nos sentimos convocados nesta espécie de missão-riso, que parte da certeza que uma imagem vale por mil palavras e mais, um riso ou sorriso provocam sempre emoções positivas. E como é de alegria e espírito positivo que estamos a precisar, aqui ficam algumas imagens. Esta noite os telejornais de todas as televisões vão mostrar reportagens e pderão ver o painel já mais completo. Por mim e porque sou radicalmente parcial com os meus, deixo aqui polaroids com a equipa Inside Out Lx, mais o team da Take, a minha irmã Catarina e a minha mãe, que mesmo de braço ao peito e ainda com gesso, não hesitou em dar o seu contributo para este projecto. Viva o JR, viva a Isabel Pinto, viva a equipa Inside Out Lx e vivam todos os que participaram. Grande pinta.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Laurinda Alves às 00:16
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Segunda-feira, 19 de Dezembro de 2011
Fragmentos do concerto da fabulosa Orquestra Todos
Acabei o dia de domingo (dia de festa maior na minha família) na garagem da Gulbenkian, no concerto da Orquestra Todos. Foi espectacular, vibrante, contagiante, mesmo muito bom. A Orquestra Todos é uma combinação fabulosa de artistas de rua e músicos profissionais, todos de várias nacionalidades. A mistura de culturas produz beleza, disse alguém no palco esta noite e é bem verdade. Uma beleza especial, rara, poderosa. Já consegui fazer o upload do primeiro fragmento que gravei e só estou à espera que o segundo fique disponível, depois de ser processado no Sapo vídeos, para o publicar. Até já.
publicado por Laurinda Alves às 00:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 9 de Dezembro de 2011
Coimbra B

 

 

 

 

 

Gostei deste grafitti na estação de Coimbra B. Não sei quem é o autor e tenho pena.  

publicado por Laurinda Alves às 14:11
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011
Fanzine Zérie B ao vivo, hoje na linha verde do Metro

 

Apanhei a linha verde do Metro, de uma ponta à outra, e como estava cansada fechei os olhos e fiquei só a ouvir música. Quando voltei a abri-los estava ao meu lado uma rapariga a fazer um desenho espectacular e não resisti a meter conversa para saber o que estava a fazer. 

 

 

Estava a desenhar uma Fanzine, que é uma arte de rua e consiste em fazer desenhos que depois são fotocopiados e deixados ao acaso, como se fossem manifestos ou pequenos livrinhos. A moda começou nos anos 30, justamente como expressão reivindicativa, mas converteu-se também numa expressão artística. Esta fanzine era a capa de uma revista com o nome Zérie B e, por isso, está cheia de robots e personagens estranhos.

 

 

Subimos as escadas do Metro juntas para tirar esta fotografia à luz do dia. A artista chama-se Ana Godinho, é formada em Estudos Portugueses, faz traduções e começou a fazer estas fanzines num workshop onde julgo que está agora, à hora em que escrevo. O portfolio da Ana Godinho pode ver-se aqui. Gostei muito dos desenhos dela e adoro estes encontros na rua e no Metro.

publicado por Laurinda Alves às 17:47
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011
AR CO: arte para todas as idades e gostos

 

Hoje acordei a pensar em espanhol, depois destes dias tão intensos em Madrid e arredores. A coisa tem a sua graça, sobretudo porque as últimas 24h foram especialmente bem vividas com amigos muito queridos que moram nesta cidade. É um privilégio sentirmo-nos em casa quando estamos fora do país. Fomos ao encerramento da AR CO, a feira internacional de Arte Contemporânea, que este ano me pareceu muito bem e tinha uma selecção de galerias mais depurada que em anos anteriores.

 

 

A um canto da AR CO, a galeria russa Garage criou um foco de interesse muito especial: destinou um espaço de tela pública onde cada um podia ser artista e deixar a sua marca. Este tipo de 'arte em curso' feita por pessoas banais de qualquer idade e origem resulta quase sempre muito bem e é uma alegria ver como todos aderem, das crianças mais pequenas aos mais velhos. Não sei se há uma corrente contemporânea para designar esta forma de arte, mas na verdade parece-me uma criação fabulosa.

 

publicado por Laurinda Alves às 09:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2011
A alegria é a coisa mais séria da vida

 

Concordo inteiramente com este slogan de um cartaz que fotografei

em Serralves, onde está a decorrer a exposição Às Artes, Cidadãos!

Até Março tudo, ou quase tudo, em Serralves é sinal de activismo,

cidadania, revolução, utopia, democracia, comunidade e militância.

Gosto da ideia da alegria fundamental, estrutural e estruturante.

Não da alegria dos 'contentinhos da vida', sempre dispostos a fingir

que são felizes e a parecer que nada os afecta. Isso nem é alegria...

publicado por Laurinda Alves às 11:48
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Quarta-feira, 12 de Janeiro de 2011
A maior e mais fabulosa galeria de fotos do Planeta

 

 

Não percam este vídeo. São cinco minutos e quatro segundos que fazem toda a diferença e mudam a nossa perspectiva sobre a arte pública e o seu impacto em zonas de conflito, pobreza e exclusão. Grande pinta de fotógrafo! Ainda bem que existe esta imensa legião de gente que todos os dias constrói um mundo melhor e ainda bem que existe o TED e atribui prémios como este e outros parecidos.

P.S.: Acabo de saber (e nada é por acaso!) que estreia hoje em França um filme deste fotógrafo sobre as mulheres no mundo. Vejam também este link: http://www.womenareheroes.be/


publicado por Laurinda Alves às 11:12
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. Paisagens urbanas de Vhil...

. Sancha Trindade e a sua n...

. A obra que Alexandre Fart...

. Inside Out Lx: esta cidad...

. Fragmentos do concerto da...

. Coimbra B

. Fanzine Zérie B ao vivo, ...

. AR CO: arte para todas as...

. A alegria é a coisa mais ...

. A maior e mais fabulosa g...

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds