Terça-feira, 15 de Março de 2011
Está a ser muito difícil acreditar, senhor Primeiro-Ministro!

publicado por Laurinda Alves às 00:02
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Domingo, 13 de Março de 2011
A manif da geração à rasca, na minha câmara de bolso

publicado por Laurinda Alves às 20:05
link do post | comentar | favorito
Domingo, 9 de Janeiro de 2011
Eu também acredito em Portugal

 

Joana Carneiro, mandatária de Cavaco Silva para a juventude, inaugurou os discursos no almoço que hoje marcou o arranque oficial da campanha para as Presidenciais. A maestrina começou por dizer que Cavaco Silva é, para ela, um dos grandes sinais de esperança para os próximos 5 anos, e agradeceu o convite porque a obrigou a olhar para si própria e pensar no contributo que quer dar ao país. Ou seja, o apelo de Cavaco Silva teve eco na sua disponibilidade para a campanha, mas também a desafiou a funcionar como role model, inspirando outros jovens a contribuírem de alguma forma com os seus talentos e projectos para o desenvolvimento de Portugal.

 

 

João Lobo Antunes, mandatário nacional de Cavaco Silva, falou a seguir à maestrina e fez um discurso improvisado no momento pois não tinha sido informado de que iria falar. Eu, que faço parte da Comissão de Honra (juntamente com algumas centenas largas de portugueses de todas as áreas possíveis e imaginárias que acreditam em Cavaco Silva e apoiam a sua recandidatura) gostei particularmente do improviso por revelar um homem mais habituado a lidar com a razão, mas que também é capaz de falar com o coração. O neurocirurgião e escritor tem, como sabemos, o dom da palavra e defendeu com palavras simples mas eloquentes a honorabilidade do candidato. E acrescentou: "Mas não basta ser um homem de bem, sério e competente, também é preciso fazer a ponte entre o conhecimento e a acção. Cavaco Silva estuda os assuntos a fundo, conhece bem os dossiers e o Portugal profundo, e é por isso que confio nele". Eu também conheço bem o trabalho de Cavaco Silva na área social e no terreno, onde junta pessoas com iniciativa, fazendo pontes entre elas, potenciando projectos e talentos com impacto transformador na sociedade. Eu acredito em Portugal e acredito em Cavaco Silva e por isso apoio-o para um segundo mandato.

publicado por Laurinda Alves às 22:16
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010
Filme deste dia de greve

publicado por Laurinda Alves às 17:20
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Domingo, 21 de Novembro de 2010
Dupond & Dupont

 

A repetição do mesmo discurso por um Ministro e um Secretário de Estado é trágico-cómica. É impossível não rir com o disparate, com o ar grave e solene com que cada um leu palavra por palavra, linha por linha, a mesma conversa. Fica para a história.

 

publicado por Laurinda Alves às 11:30
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Terça-feira, 26 de Outubro de 2010
Campanha sem outdoors

 

Gostei de ver Cavaco Silva assumir a sua (re)candidatura, de saber que a campanha vai custar metade do que está previsto na lei, e que não vai usar outdoors. Parece-me uma boa estratégia. Também gostei dos mandatários e do que eles representam.

publicado por Laurinda Alves às 23:57
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 17 de Setembro de 2010
Começou o debate sobre Cuidados Paliativos na AR

 

Por iniciativa conjunta do CDS-PP e do BE, começou ontem na Assembleia da República um importante debate sobre a necessidade de criar uma rede de Cuidados Paliativos no país. Fiz voluntariado de cabeceira numa Unidade de Cuidados Paliativos durante quase dois anos seguidos. Suspendi este voluntariado em 2009 por ter feito um ano de campanha on the road pelo MEP, e em 2010 por ter passado mais de meio ano fora de Portugal a entrevistar portugueses com talento para a minha série de programas. Espero em breve poder retomar este voluntariado semanal, mas enquanto isso não é possível vou estando próxima das pessoas que trabalham nesta área. Na primeira semana de Outubro é lançado um livro sobre Cuidados Paliativos, no qual também participei, que tem como objectivo despertar a consciência para a urgência de uma rede nacional de CP. Para já, espera-se que esta discussão entre políticos e legisladores sirva para instituir mais e melhores cuidados de saúde para doentes terminais, crónicos e incuráveis. É importante perceber que estes cuidados são essenciais na doença, seja ela breve, prolongada ou terminal. Algumas pessoas ainda pensam que os Cuidados Paliativos se destinam apenas a velhos e moribundos, mas não é verdade. É uma forma de medicina avançada, que envolve inúmeras especialidades e especialistas e minimiza o sofrimento físico e emocional dos doentes e suas famílias. Podem e devem ser aplicados a bebés, crianças, jovens, adultos e pessoas mais velhas, portanto. Já disse muitas vezes, mas não me canso de repetir, que se algum dia estiver doente e/ou internada, quero ter direito a Cuidados Paliativos prestados por cuidadores formados e especializados. Sei por experiência própria, à cabeceira de dezenas de doentes que esta é uma medicina humanizada e humanizante, e conheço os seus efeitos terapêuticos. Em Cuidados Paliativos não há doentes 'agarrados às máquinas' nem em sofrimentos físicos indizíveis. Muito pelo contrário, atenuam-se as dores e o sofrimento, e estimula-se toda a autonomia possível.

publicado por Laurinda Alves às 11:03
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
Terça-feira, 3 de Agosto de 2010
Mil milhões de euros!

 

Vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar... dizia o poeta e diz a canção. As notícias dos novos submarinos, mais a polémica que estalou à volta da sua compra e das contrapartidas, fica a fazer eco. Por mais explicações que sejam dadas, custa perceber a prioridade e a urgência de um investimento de mil milhões de euros. Se este dinheiro fosse investido na Educação ou na Saúde (ou na Saúde e na Educação!) muita coisa mudaria neste país.

publicado por Laurinda Alves às 11:04
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 14 de Julho de 2010
O que está Herman José a fazer no meio desta gente toda?

 

Herman José está entre a multidão de convidados que hoje participaram nas cerimónias do 14 de Julho, na embaixada de França. Também estive presente neste dia de solenidade e festa para os franceses. Houve discursos sobre a Tomada da Bastilha, a Igualdade e a Fraternidade. O embaixador francês tocou nalguns pontos sensíveis nos dias que correm. Foi uma cerimónia razoavelmente breve mas intensa.

 

 

Os encontros neste tipo de cerimónias multiplicam-se e acabamos por participar em várias conversas sobre temas muito variados, num curto espaço de tempo. Gostei particularmente de uma boa conversa com um bom amigo à sombra das buganvílias. E gostei da companhia da Joana e do Rui, os meus pares na fila da entrada para a Embaixada.

 

 

Ainda sob efeito da aprovação ontem de uma lei polémica que proibe e pune o uso de véu/burkha integral pelas mulheres muçulmanas em França, dei comigo a debater a questão nos jardins da embaixada. Não é uma questão fácil mas hoje, à luz dos discursos sobre a Igualdade e Fraternidade, é impossível não nos questionarmos sobre o valor de uma lei e uma pena que, por um lado, pretende libertar as mulheres oprimidas mas, por outro, não deixa margem de liberdade às muçulmanas emigrantes que usam burkha por opção própria. A questão é delicada e a polémica promete ser acesa e atravessada de extremismos. Dos dois lados, quero dizer.

publicado por Laurinda Alves às 16:37
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 9 de Julho de 2010
Cavaco Silva e Durão Barroso juntos no Estoril esta manhã

 

Durão Barroso e Cavaco Silva falaram esta manhã sobre as novas realidades empresariais, numa conferência internacional organizada pelo COTEC Global Business Forum 2010. Passei a manhã no Centro de Congressos do Estoril a ouvir falar sobre novas tendências, novas oportunidades e novos riscos. Gostei particularmente da abertura, realismo e optimismo com que todos enunciaram factos e circunstâncias. Durão Barroso terminou a sua intervenção com um sublinhado especial para os empreendedores e para os investigadores. Disse que precisamos de remover todos os obstáculos à livre circulação de cérebros e reforçou a ideia de que precisamos cada vez mais de um espaço único de investigação, inovação e empreendedorismo. Concordo inteiramente.

 

 

O Centro de Congressos do Estoril encheu-se de empresários, gestores e decisores políticos, mas não só. Os oradores internacionais que falaram depois de Cavaco Silva e Durão Barroso eram muito desafiadores e levaram todo o tipo de pessoas a esta conferência. Dominic Barton, líder da McKinsey, fez um discurso muito eloquente e cheio de estatísticas que ajudam a perceber para onde caminhamos: em breve haverá 5 biliões de pessoas com telemóveis e/ou possibilidade de comunicar facilmente entre si e esta realidade abre novas oportunidades. Barton falou em "novas rotas da seda" mundiais e no conceito "repricing the Planet". Foi muito, muito interessante e deixou-nos cheios de ideias para pensar.

 

 

Filipe de Botton, o anfitrião e moderador dos debates, está de parabéns pois esta edição do Forum COTEC foi um êxito sob todos os pontos de vista. Gostei particularmente de ouvir algumas ideias concretas e inovadoras sugeridas pelos oradores. Cito apenas um exemplo, para não me estender muito e também porque haveria tanto para dizer que corria o risco de não acabar. Andrew Morgan, da Diageo, falou do "Learning for Life", um mega projecto em curso a decorrer em vários países da América Latina (e não só), em que se pretendem criar novos estímulos e oportunidades de desenvolvimento. Morgan declarou, a título de exemplo, que se todos os condutores que são apanhados sem álcool no sangue fossem gratificados, muita coisa mudaria no mundo. Parece uma ideia absurda? A mim, não. Faz-me sentido e tal como Andrew Morgan, tenho a certeza de que muita coisa mudaria nas estradas portuguesas e na atitude dos condutores se esta medida fosse tomada. E agora volto à Garage e ao visionamento e edição dos programas. Bom fim de semana!

 

publicado por Laurinda Alves às 14:33
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. Síria: assinem a petição ...

. Filme de um fim de tarde ...

. Comentários gravados e de...

. Luz sobre o azul ... e o ...

. Convocação nacional ... a...

. Dias e tempos trabalhosos

. Just for fun...

. Desmentido radical

. Não percebo o Fernando No...

. Concordo com as preocupaç...

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds