Quinta-feira, 24 de Janeiro de 2013
Estas e outras miúdas

 

Eis uma foto de uma das mais recentes sessões de Dialogue Cafe que tivemos na Gulbenkian entre jovens que fazem trabalho cívico e desenvolvem actividades solidárias e voluntárias. Do lado de cá, um grupo de alunas do Colégio Mira Rio. Do lado de lá um grupo de adolescentes palestinianos do Youth Council de Ramallah. Foi a segunda sessão entre estes dois grupos e é fabuloso ver como o Dialogue Cafe cria laços fortes e duradouros. Neste momento todos estes jovens já estão a fazer projectos conjuntos e a co-criar iniciativas com impacto transformador nas comunidades onde moram. Mais à frente dou mais detalhes sobre tudo isto. Para já deixo aqui um retrato feliz, na véspera de começar a dar mais um Curso de Comunicação num dos Colégios do Grupo Fomento, desta vez no Horizonte. Durante dois dias vou ter uma turma de cerca de vinte alunas pré-universitárias a quem vou ensinar e treinar competências de Comunicação. Em Maio passado fiz uma Talk no TEDx Aveiro sobre estas matérias e acredito profundamente que muita coisa melhoraria neste país e na vida de cada um se fossemos ensinados a comunicar desde muito cedo. Vejo o impacto das sessões de Dialogue Cafe, em que tudo começa e acaba no poder da Comunicação, e nos laços que se estabelecem entre os participantes, mas também sou formadora no Leadership Lab da Universidade Católica e percebo como os alunos precisam do suplemento de confiança que sentem quando comunicam bem e vão a entrevistas de primeiros empregos. Gosto muito de dar formação nesta área e, por tudo isto, é com enorme alegria que vou para o Porto. Se ficar mais ausente já sabem que é por boas razões!

publicado por Laurinda Alves às 00:23
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Fátima Costa. a 24 de Janeiro de 2013 às 10:57
Querida Laurinda Alves
A propósito de miúdas, gostava muito de lhe enviar uma compilação de historinhas da minha sobrinha, a que dei o título de Querida miúda
Como fazê-lo?
Fátima Costa
De Laurinda Alves a 31 de Janeiro de 2013 às 16:56
Querida Fátima, agradeço a pergunta e peço antecipadamente desculpa por desiludi-la com a minha franqueza, mas não imagina a dificuldade que tenho em ler tudo aquilo que me pedem para ler ou dar uma opinião... Acredite que estou a ser sincera e a evitar criar-lhe falsas expectativas, pois pode acontecer ficar com escritos meses a fio sem os conseguir ler. Isto, porque os meus dias são milimetricamente geridos entre várias actividades profissionais, causas, cursos, leituras e escritos profissionais. Hoje em dia facilmente me desligo do computador às 2 e 3 da manhã para tentar manter tudo mais ou menos em dia (sem leituras de lazer, note!) e confesso que ando esgotada. Não julgue que é falta de interesse ou que estou a desvalorizar os seus escritos, apenas a partilhar uma realidade da qual não me queixo, mas que me impede de estar disponível para tudo e todos os que me procuram. Há dias em que acordo e adormeço em stress e raramente tenho uma hora para as minhas leituras. Felizmente não vejo televisão e ganho essas horas, mas mesmo assim os dias não chegam. Enfim, é o 'dark side' de tanto 'bright side' que me é dado viver e partilhar :) Um abraço enorme!

Comentar post

.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds