Segunda-feira, 16 de Julho de 2012
Copa de Verano

Estive fora no fim-de-semana, sem rede no telemóvel nem computador, mas agora que voltei deixo aqui duas imagens da praia onde a equipa portuguesa Jones Lang LaSalle, uma das melhores empresas de imobiliário do mundo, implantada em 70 países, fez o seu jantar de Verão na sexta-feira, depois de um dia inteiro de avaliações sobre a evolução da JLL Portugal. Não deixo as imagens do jantar e do serão animado que se seguiu porque não sou de devassar a privacidade de ninguém e, muito menos, de uma equipa de cerca de 60 pessoas, mas não posso deixar de sublinhar a alegria, a cumplicidade e a abertura de espírito de todos os elementos desta empresa que luta com as mesmas dificuldades com que luta a esmagadora maioria das empresas numa época de 'mercado parado'. Fiz uma acção de formação em Comunicação a toda a equipa Jones Lang LaSalle durante seis semanas e fiquei a conhecer bem as pessoas que se empenham diariamente em atravessar a crise dando novas respostas aos novos desafios. Depois de ter atravessado Portugal de Norte a Sul para gravar a série de programas Feitos em Portugal, e após uma sucessão de anos a entrevistar portugueses que constroem a marca de Portugal dentro e fora do país, confesso a minha admiração por mais estas dezenas de pessoas que não desistem e trabalham com criatividade e garra, tentando transformar os problemas em oportunidades. Como alguém dizia, quando tudo à nossa volta é motivo para desanimar e descrer, o grande milagre é continuarmos a acreditar e a lutar.  

 

publicado por Laurinda Alves às 00:09
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De numadeletra a 16 de Julho de 2012 às 11:48
Sim, quer-me parecer que esse é o segredo.
Há que ter fé e lutar.

Aproveito para gabar as fotos que publca.
São incrivelmente bonitas e artísticas.

Boa semana!

numadeletra
De Laurinda Alves a 16 de Julho de 2012 às 19:08
Muito obrigada pelas suas palavras. A aplicação do telemóvel ajuda incrivelmente... Abraço!
De Isa a 16 de Julho de 2012 às 12:30
Que imagens paradisíacas!!
Realmente só por este "aperitivo" imagino o banquete que foi ;)
Obrigado Amiga por nos continuares a fazer crer que "O sonho comanda a Vida" e tu sabes que eu também sou uma Mulher de Fé :)
Beijinhos e boa semana
Muita Luz
De Laurinda Alves a 16 de Julho de 2012 às 19:09
Querida Isa, que tal o teu coaching profissional desta segunda-feira? ;) Bjs com abraço
De Anónimo a 16 de Julho de 2012 às 17:42
Querida Laurinda, admiro-a muito e ao seu trabalho mas gostava de deixar aqui um comentário. que espero que não me leve a mal. É apenas uma opinião. Apercebo-me que os jornalistas não conseguem separar as palavras esmagadora e maioria. Colou e pegou, nunca mais se separaram, chega a ser ridiculo... enfim como adoro a sua escrita tinha de lhe dizer qualquer coisa porque quando li "esmagadora maioria" no seu post, achei que dando formações em Comunicação talvez conseguisse travar um pouco esta conjugação e que certas conjugações de palavras não se tornassem ridiculas como esta. Há-de reparar nisto que lhe falo.

Marta
De Laurinda Alves a 16 de Julho de 2012 às 19:16
Querida Marta, obrigada pelo seu reparo, mas se não me levar a mal dizer que gosto desta expressão e embora a use com contenção acho-a muito eloquente. 'Esmagadora maioria' aplica-se inteiramente ao que queria dizer e sublinhar e, nesta lógica, não vejo que alternativa pudesse usar. Percebo que não goste de expressões que todos usam e abusam (mais uma 'expressão feita', digamos assim), mas algumas justificam-se pela eficácia imediata. Em minha opinião é o caso. Tal como a Marta tenho uma certa aversão a algumas expressões que estão no imaginário comum, mas é por outras razões. Falo de expressões como "sofreu obras de melhoramento" que são absurdas pois a o verbo sofrer marca negativamente uma imagem que se quer transmitir de forma positiva. Há outras frases feitas que abomino, como 'a vizinha Espanha', o 'pequeno écran', a 'vertente da problemática' e outras que se repetem até à inconsciência, mas esta da 'esmagadora maioria' agrada-me pela eloquência e precisão da coisa. São gostos... Obrigada, em todo o caso. Um abraço!
De Laurinda Alves a 16 de Julho de 2012 às 19:18
Marta, escrevi entre urgências e há algumas frases mal construídas, peço desculpa. Não queria deixá-la sem resposta e daí o aceleramento... Mais um abraço!
De Marta a 17 de Julho de 2012 às 10:55
Compreendo perfeitamente a sua posição e também concordo com alguns dos exemplos que mencionou. É de facto uma questão de gostos.

Com admiração
Marta
De Rm a 16 de Julho de 2012 às 23:50
Querida Laurinda, OBRIGADA
De an a 18 de Julho de 2012 às 16:42
... Livro - OUVIR,FALAR, AMAR

"Nós e as nossas circunstâncias"-pag. 71


Também agradeço, muito, o tempo que nos dá.

Comentar post

.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds