Sábado, 26 de Março de 2011
Avô e neta

 

A Maria tem 2 anos e é o único bebé que mora no Orgal, uma povoação perto de Foz Côa. António, o avô, toma conta da neta de manhã à noite e os dois passam horas de mãos dadas e estão sempre próximos um do outro. António toda a vida trabalhou na terra, mas agora está reformado. A filha anda a trabalhar nas vinhas e deixa a Maria entregue aos cuidados do avô, que diz que a menina é muito sossegada e não dá trabalho nenhum. Durante a tarde inteira ninguém a viu chorar e esteve realmente muito sossegada, cheia de gestos de ternura com o avô. Muito queridos, um e outro.  

 

publicado por Laurinda Alves às 00:01
link do post | comentar | favorito
8 comentários:
De Marcolino a 26 de Março de 2011 às 00:24
Querida Laurinda!
Estas duas enormes fotografias, enormes em sensibilidade de quem as fez, plenas de afectos humanos, são bem o espelho de quem sabe estar na vida, olhando com prazer tais situações de um quotidiano ancestral, práticamente já desaparecido da face deste Planeta Azul.
Meus olhos se fixaram na primeira foto que me mostra o aconchego que esta bebé sente ao segurar o dedo polegar do seu Grande Avô, cuja mão andou, de sol a sol, trabalhando nas artes da lavoura pelas margens do Côa.
Parabéns à fotografa artista, parabéns à jornalista e seus afectos, parabéns a estas duas personagens, netinha e grande avô, que me mostram que ter sentimentos, é o melhor que levamos destas nossas curtas permanencias, sobre a face da Terra!
Um beijinho de carinho para si
Marcolino
De Marta M a 26 de Março de 2011 às 16:44
Linda esta primeira fotografia.
O amor e o constraste da pele que, curiosamente, se fundem e fazem sentido juntos...
Lindo momento, linda fotografia, lindo texto :)
Bom fim de semana
Marta M
De Anónimo a 26 de Março de 2011 às 17:26
Bonitas imagens estas Laurinda!
Imagina-se a segurança que a Maria sente com a mão do seu avô (endurecida pelo trabalho) a agarrar a sua pequena mãozinha... e também ao seu colo! São de muita ternura que preenchem qualquer "ser" humano. Uma delícia!
Veramaria
De Alexandra Silva a 27 de Março de 2011 às 13:47
Uma ternura! Nice shot.
De Cristina Costa Amaral a 27 de Março de 2011 às 14:26
As imagens falam por si. A ternura desta menina com o seu avô, falam de afectos, de gestos simples de AMOR, que infelizmente estão em vias de extinção nesta selva urbana em que vivemos.
Obrigada por partilhar connosco estes pequenos momentos.
Um grande beijinho :)
Cristina Costa Amaral
De sonia pereira coutinho a 29 de Março de 2011 às 00:35
Não sei em que selva urbana viverá a Cristina (Bogotá?), mas aqui em Lisboa não há um dia que passe sem que assista a incontáveis gestos simples de amor.

E entre avós e netos, pais e filhos, felizmente é o que mais abunda.

O cenário não será certamente tão bucólico e as mãos não estarão provavelmente tão calejadas, mas são muitíssimos os avós citadinos que são para os seus netos o mesmo que António é para Maria - o melhor (e único...) companheiro enquanto os pais não chegam.

Já nos deixávamos de lamúrias bacocas, ou não?
De Raquel Martins a 29 de Março de 2011 às 14:58
Este post é de uma comovente ternura!... :-)
Existe uma ideia errada, estigmatizada até, que empobrece e embrutece, por força das circunstâncias duras da vida de cada um, e em particular, na vida dificil dos que moram e sobrevivem do campo...que afasta com preconceito este tipo de ternura e carinho...que tão humanamente está aqui representada nesta neta e avô do Orgal...Vivemos de verdade numa selva urbana, onde cada um tem para si a verdade mais certa e mais segura de todas, mas é no campo e na simplicidade das suas gentes, genuínas, despretensiosas, e muito generosas, que encontramos verdadeiras pérolas raras. Obrigada pela partilha e por esta bonita e inspiradora, história de amor! Bjos
De Anónimo a 5 de Abril de 2011 às 10:22
Adorei. Obrigada.

Comentar post

.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds