Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010
Filme deste dia de greve

publicado por Laurinda Alves às 17:20
link do post | comentar | favorito
10 comentários:
De inês a 24 de Novembro de 2010 às 18:40
Eu com o dinheiro que não perdi por causa da greve a que não aderi fui ao supermercado comprar alimentos e produtos de higiene pessoal. Fui trabalhar como sempre trabalho e vi muitíssimos como eu, revoltados com os políticos mas conscientes da inutilidade de um protesto destes.
Não concordo com esta greve porque além de não poder alterar nada do contexto social em que estamos, não indica alternativas. O trabalho é um bem escasso actualmente e houve gente que não foi trabalhar por não haver serviços mínimos de transportes por exemplo - considero isto uma forma de abuso para com quem queria ter ido trabalhar. E quem esperava há meses ou anos uma audiência em tribunal? Os direitos e os deveres das pessoas têm de ser re-avaliados à luz das mudanças que aconteceram em 30 anos.
A minha proposta era trabalharmos todos mais um dia por semana, por exemplo, a bem do futuro dos nossos filhos e do País. Fazer menos pontes e gozar menos feriados e ser-se premiado por isso. E outras coisas assim impopulares e pragmáticas...
De Joana Freudenthal a 25 de Novembro de 2010 às 01:08
Grande Inês!!! :)
De micaela a 25 de Novembro de 2010 às 09:55
completamente de acordo, só a trabalhar , e com empenho, é que poderiamos chegar a algum lado. olhemos para o lado, os espanhois , é um pais cheio de força e porquê?....porque amam acima de tudo o que é deles, tb têm os seus problemas e claro, tb existe crise, mas a pior de todas é a crise que nós temos, de valores, de educação, de formação. todos querem ter tudo, sem dar nada em troca, todos querem ganhar sem defender o patrão, greves atras de greves, baixas fraudulentas.. que nunca mais acabam. é urgente mudar a mentalidade do n/ povo...é um país de pobres com a mania de ricos... é triste.
De Zilda Cardoso a 25 de Novembro de 2010 às 16:15
Ainda há quem pense com clareza.
Podemos nós não ficar a ver a manifestação passar? O que é que se sobrepõe ao protesto e ao direito de protesto? Será o dever de fazer mais e melhor?
De helena cardoso a 25 de Novembro de 2010 às 10:34
Inês, não posso estar mais de acordo. Foi mais um dia de prejuízo. A protestar A SÉRIO, seria a EUROPA em peso (porque os E.U.A. onde tudo começou são outro continente e outro mundo) - a EUROPA a dizer BASTA às regras brutais do mercado. O excelente artigo de M.S.T. no caderno de Economia do último Expresso é muito claro. Infelizmente, todos os nossos governos foram metodicamente desbaratando riqueza. Pactuaram com os bancos e com quem entrou no jogo para viver com o que não tinha... Desculpe se volto a citar M.S.T. no mesmo artigo: «Nunca o capitalismo foi um jogo tão viciado e tão amoral.»
De Raquel Martins a 25 de Novembro de 2010 às 10:49
A Inês,

Ainda bem que não pensamos todos por igual. É no respeito pelas convicções dos outros que vive a diversidade de uma sociedade equilibrada. Ainda bem que poupou o dinheiro de um dia de trabalho para ir ao supermercado, pois ao contrário de você, e de mim, muitos há ( em especial muito jovens e jovens " demasiado velhos" para o mercado de trabalho) que não têm emprego sequer e que sofrem as consequências de viver num país de corruptos e maus gestores, que só se preocupam com o conteúdo dos seus bolsos....Tem que existir espaço para todos se manifestarem, espaço, para pacificamente, se perceberem dimensões e dificuldades de vidas muito diferentes da sua, onde só resta a manifestação e a esperança por um futuro melhor...O que deve mudar face à manifestação de ontem, é a percepção dos nossos políticos face à capacidade de análise dos portugueses, que felizmente, têm aprendido às suas custas, a serem mais exigentes e responsáveis nas escolhas que fazem nas mais diversas áreas...Foi um gigante sinal de STOP para esses!
De inês a 25 de Novembro de 2010 às 20:04
Foi? E quando é que isso vai fazer a diferença?...Pois não, não vai!.
De inês a 25 de Novembro de 2010 às 23:07
Que todos tenham espaço para se manifestarem, mas que não percam a capacidade de pensarem com as próprias cabeças, para serem manipulados por sindicalistas que nada (nada!) adiantaram com esta greve. Verdadeira mobilização era fazer justamente o contrário: escolherem fazer um dia de trabalho extra a favor de uma boa causa (financiar as cantinas escolares por exemplo). Isso é que era uma bela manifestação! eu até faria cartazes e tudo :)
De Carlos Manuel Lopes da Silva a 25 de Novembro de 2010 às 10:59
Concordo em absoluto com esta greve... Porque sou completamente contra este governo do Sócrates e suas medidas.
O país está neste estado lastimoso SÓ por causa da péssima governação do Sócrates.

ABAIXO O SÓCRATES... DEPRESSA PARA NÃO CAUSAR AINDA MAIS ESTRAGOS PARA O PAÍS!!!
De Carlos Manuel Lopes da Silva a 25 de Novembro de 2010 às 14:13
Por falar em Governo e para aligeirar este drama todo que o actual Governo está a criar e no CAOS em que deixou (e continua a deixar o país), aqui vai uma pequena graça para animar um pouco:

ABENÇOADO ALENTEJANO.......

No Alentejo, um autocarro que transportava o governo chocou com uma árvore.

Pouco depois, chegou um jornalista e perguntou a um alentejano que
estava por ali com uma pá na mão:

- O Senhor viu o que se passou?
- Vi, si senhóri. O autocarro co ' governo espetou-se no chaparro.
- E onde estão os políticos?
- Enterrê-os todos!
- Mas... não estava nenhum vivo?
- O 1º Ministro dizia que sim, mas vossemecê sabe como ele é mentiroso...

Comentar post

.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds