Terça-feira, 20 de Abril de 2010
Laços de ternura

 

Adoro manifestações de afecto e gestos de ternura. Não resisto à mímica do amor, seja entre pais e filhos, avós e netos, homens e mulheres, casados e namorados. Apaixonam-me os apaixonados nas cidades e comovem-me as pessoas que se abraçam porque se gostam. 

 

 

Esta miúda estava com os pais no restaurante onde entrámos e era impossível não reparar na sua alegria e na cumplicidade desta família. Saíram antes de nós, ela aos saltos, os pais de mãos dadas entre conversas e risos.

 

 

Achei graça à decoração da montra do restaurante e dei comigo a reparar no coração encarnado de papier maché pendurado numa corda. Fez-me sentido vê-lo ali, naquele contexto.

publicado por Laurinda Alves às 00:24
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De João Nuno a 20 de Abril de 2010 às 01:45
Querida Laurinda, fantástica a coincidência de pensamentos. Acabei de deixar um pensamento no meu blogue sobre o gostar! No sentido do seu post, dos laços que viu e do coração da montra...aqui segue...

É preciso gostar com o coração todo – gritava em pensamento. E depois, quase que a mentalizar-se disso, dizia-o baixinho…muito baixinho. Como se não quisesse que ouvissem.

Na verdade, só naquele dia pensou nisso. Só naquela altura teve a sentida sensação de que o tamanho do coração pode abranger a mente e o corpo; o sol e o luar; o sim e o não; o partir e o ficar. E continuava sempre a repetir que é preciso gostar com o coração todo.

O que não sabia (já o pensou antes, mas nunca o entendeu) é que o receio brota da vontade de tanto desejar. Só receamos o que queremos. Parece uma visão contraditória, mas é muito real.

Um dia há-de sentir que quando começamos a pensar muito no que gostamos numa pessoa…já não gostamos dela: reparamos nos pormenores que a contemplam e compõem aos olhos alheios, como diz Eduardo Sá. E será sempre por tudo isto que perante as falhas do amor todos temos o olhar de desamparados, incompreendidos e incessantes. Talvez até crianças sem chão, sem eira nem beira.

Amar será sempre, independentemente de tudo o que se sinta, ver o que nunca se conseguiu alcançar. É ver mais longe. É reconhecer, valorizar, glorificar, abranger, sentir, acolher, acompanhar. É ver em formas circulares. Mais longe que a própria lei da magia e do encanto.

O passadiço do amor tem de ser um hoje com sonhos de fé. A tal esperança que, lá no fundo, todos ainda acalentamos. Mesmo os que já conseguem ver mais longe. Mais distante que o próprio ser.

A verdade é que, na vida, É PRECISO GOSTAR COM O CORAÇÃO TODO!
http://joaonunomb.spaceblog.com.br
De Vera a 20 de Abril de 2010 às 09:49
OLá Laurinda:-)
Bom Dia:-)
Venho cá todos os dias, apesar de não deixar palavras. Hoje não posso deixar em branco este post, porque também eu sou muito sensível aos afectos. Sou uma pessoa de afectos. Gosto de tocar, de abraçar, de beijar, de mostrar que gosto de quem gosto. No entanto, esta não é uma característica muito pacífica pois ainda existem muitos preconceitos relativamente às demonstrações públicas de afecto.
Eu não vou deixar de ser assim e ensino os meus Filhos a serem afectuosos sem preconceitos!
De Salomão a 20 de Abril de 2010 às 14:04
A ousadia de Amar.
Abraço.
De Joana Freudenthal a 20 de Abril de 2010 às 14:14
Abençoados!
De Sofia Costa a 20 de Abril de 2010 às 14:29
Como eu adoro Barcelona! Já lá estive duas vezes mas tenho que voltar.

O abraço é das manifestações de carinho mais bonitas. A minha filha tem dois anos e quando chega a casa vem a correr para os meus braços e dá-me um abraço que quase me faz saltar uma lágrima. Ainda ontem andava eu às voltas na cozinha e ela chegava dizia "couo mamã", eu pegava nela e ela enchia-me o peito com um abraço do tamanho do mundo.

Bonitas fotos!
De sucast a 20 de Abril de 2010 às 21:25
(porque, se calhar, não existem coincidências)
De edgar semedo a 21 de Abril de 2010 às 03:35
Muitas vezes é apenas um abraço que nos falta. Há dias tropecei numa imagem de um grafiti que dizia O meu abraço tem a forma do teu corpo, não podia ter lido algo mais bonito nesse dia.

Tudo de bom,

E.

Comentar post

.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds