Terça-feira, 13 de Abril de 2010
O mundo de Joana Bértholo, escritora, em Berlim

 

Joana Bértholo, escritora experimental com vários livros publicados (e várias vezes premiada) também podia ser bailarina, ou palhaço de rua, ou artista plástica. Tem graça a sua versatilidade e a intuição com que escolhe uns caminhos e não outros. Em Berlim escreve e faz um doutoramento. Mas também dança e procura incessantemente a companhia da sua 'tribo'. 

 

 

Começámos o dia a tomar um pequeno-almoço com a Joana e a Barbara, amiga que a Joana conheceu quando chegou a Berlim e procurou alguém para fazer um 'tandem', que em gíria berlinense quer dizer uma dupla de pessoas que possam ensinar uma à outra a sua língua-mãe. Conheceram-se para ensinarem e aprenderem alemão e português, mas acabaram por ficar muito amigas.

 

 

A Barbara já morou e estudou em Lisboa e, por isso, tem um português fluente e muito limpo. Esta circunstância fez com que acabassem por fazer a batota de falar mais português do que alemão no seu 'tandem'. Hoje em dia estão muito próximas porque têm muitos interesses em comum (literários e artísticos) e muitos amigos que também já são das duas.

 

 

A entrevista de hoje tinha como ponto de partida a escrita da Joana Bértholo e o seu último livro Diálogos Para o Fim do Mundo, editado pela Caminho. A Barbara confessou que gostava de o traduzir para alemão e durante um bom bocado falámos sobre literatura convencional e experimental, sobre autores portugueses traduzidos em alemão e sobre as dificuldades da língua.

 

 

Depois a Barbara foi à sua vida e despediu-se da amiga, com quem também faz aulas de Pilates e Yoga. Nós fomos atrás da Joana na sua bicicleta a filmá-la pela cidade e acabámos as gravações na varanda da sua casa, com vista sobre o parque, no bairro de Kreuzberg, na zona ocidental de Berlim. 

 

 

A Joana viveu em Buenos Aires e ficou 'viciada' em tangos e milongas. Esta noite vamos com ela a um espaço que ela diz que é fabuloso e vibrante, ver dançar o tango. Que maravilha, adoro! Gostei muito da entrevista e da pessoa da Joana, que fala com clareza e abre imensas portas na conversa que apetece explorar. Acho graça à maneira como ela própria se define: "vejo-me como uma pessoa curiosa, que está sempre a perguntar Porquê às coisas".

 

publicado por Laurinda Alves às 12:43
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Ana Filipa Oliveira a 13 de Abril de 2010 às 20:31
Amei este post . Eu vivo na Alemanha, Haan , desde há um ano. Sou escritora... de blogs ;-) Sonhando com o dia em que darei à luz, ou melhor, à publicacao o meu primeiro livro. Conheco as dificuldades do alemao. Ainda estou nos primeiros passos da sua aprendizagem. Mas também gosto do desafio que ele me lanca. Foi bom conhecer a Joana e a amiga, através da Laurinda. Um abraco às três.

Comentar post

.pesquisar
 
.Feitos em Portugal

Feitos em Portugal

.tags

. todas as tags

.portugueses sem fronteiras
.posts recentes

. MUITO OBRIGADA A TODOS PE...

. CURSOS DE COMUNICAÇÃO NO ...

. Curso de Comunicação adia...

. Se tiver quorum ainda dou...

. O BENTO E A CARMO HOJE EM...

. HOJE NO PORTO: SOBREVIVER...

. MÃES QUE NÃO CHEGAM A VER...

. Esta miúda vai longe!

. Alegria!

. Ladrões e cavalheiros

.arquivos
.mais sobre mim
.subscrever feeds